sicnot

Perfil

Cultura

Portugal vai participar no Festival de teatro Mindelact em Cabo Verde

Grupos de sete países, incluindo de Portugal, atuam na 22.ª edição do Festival Internacional de Teatro do Mindelo (Mindelact), que acontece de 16 a 24 de setembro, na ilha cabo-verdiana de São Vicente.

Segundo o programa apresentado esta quarta-feira no Mindelo, além de Cabo Verde, o evento vai contar com a presença de grupos e companhias de teatro de Portugal, Angola, Brasil, Argentina, Alemanha e Espanha, num total de 36 espetáculos e representações diárias.

O certame, que terá a duração de nove dias, terá palcos montados no Centro Cultural do Mindelo (CCM), na Academia Livre de Artes Integradas do Mindelo (ALAIM) e na Academia de Música Jotamont.

Além destes três palcos principais, o teatro irá chegar a ruas, escolas e comunidades de toda a ilha de São Vicente, com vários espetáculos e apresentações.

Em conferência de imprensa, o presidente da direção do Mindelact, Daniel Monteiro, e o diretor artístico, João Branco, prometerem organizar um "festival muito especial", tal como consideram tem acontecido desde a primeira edição, em 1994.

"Vamos ter uma boa programação que não foge à regra no que diz respeito aos anos anteriores. Tudo isto com o objetivo de premiar o público de São Vicente e de Cabo verde com um grande festival de teatro", disse Daniel Monteiro, citado pelo Expresso das Ilhas.

"Vamos ter teatro por todos os cantos e recantos da ilha. Vamos movimentar a cidade com o teatro, fazendo jus àquilo que é a história deste festival e à sua importância no teatro cabo-verdiano", afirmou, por sua vez, João Branco, dizendo que o festival vai "agitar" São Vicente.

Este ano, a Associação Mindelact vai atribuir o Prémio de Mérito Teatral a Flávio Anilton, um ator cabo-verdiano a encenar no Art`Imagem, do Porto.

Lusa

  • "É preciso despartidarizar o sistema de Proteção Civil", diz Duarte Caldeira
    2:47
  • Homem morreu ao tentar salvar animais das chamas
    2:30
  • Arcebispo de Braga pede responsabilidades pelos incêndios
    1:40

    País

    Braga também sofreu um dos mais violentos incêndios dos últimos anos. O fogo descontrolado atravessou várias freguesias e destruiu duas empresas. A igreja, pela voz do arcebispo de Braga, pede ação e o apuramento de responsabilidades, face a esta calamidade.

  • "Estou a ficar sem água, vai ser um trabalho inglório"
    1:06