sicnot

Perfil

Cultura

J.K. Rowling lança e-books sobre o universo de Hogwarts em Setembro

J.K. Rowling vai publicar três contos online a partir de personagens da série Harry Potter. As histórias começam a ser publicadas no próximo dia 6 de setembro, em "Pottermore.com", uma plataforma digital criada pela autora britânica.

Os contos agora anunciados vão falar sobre personagens conhecidas dos filmes e dos livros, que venderam mais de 450 milhões de cópias em todo o mundo.

"Short Stories from Hogwarts of Power, Politics and Pesky Poltergeists" revela mais sobre o lado sombrio do universo de Harry Potter, revelando o passado misterioso de Dolores Umbridge, curiosidades sobre os ministros da Magia e a história da prisão de Azkaban.

"Short Stories from Hogwarts of Heroism, Hardship and Dangerous Hobbies" revela um pouco mais sobre o professora McGonagall, Remus Lupin e Sybill Trelawnwey, personagens míticos do universo Potter.

"Hogwarts: An Incomplete and Unreliable Guide" vai ajudar os leitores a mergulhar numa jornada pela Escola de Magia e Feitiçaria de Hogwarts, este volume apresenta os residentes mais famosos da escola e revela os segredos e mistérios do castelo e dos seus terrenos.

Entretanto, em Londres está em cena a peça "Harry Potter and the Cursed Child" e, em novembro, chega aos cinemas o filme "Monstros Fantásticos e Onde Encontrá-los".

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.