sicnot

Perfil

Cultura

Festivaleiros de Paredes de Coura com "sintomas gastrointestinais" já tiveram alta

O diretor da Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM) afirmou esta segunda-feira à Lusa que "já não se encontra internado nenhum doente com sintomas gastrointestinais" proveniente do Festival de Paredes de Coura.

"Do ponto de vista médico-hospitalar, este caso está resolvido. Não há nenhum doente internado. As pessoas foram todas bem tratadas e na hora certa", disse esta segunda-feira à agência Lusa Frankelin Ramos.

No sábado passado, aquele responsável disse à Lusa que 80 pessoas tinham dado entrada nos serviços de urgência médico-cirúrgica de Viana do Castelo e nas urgências básicas de Monção e Ponte de Lima com sintomas gastrointestinais".

O responsável pela ULSAM, que integra os hospitais de Santa Luzia, em Viana do Castelo, Conde de Bertiandos em Ponte de Lima, e 13 centros de saúde espalhados pelo Alto Minho, adiantou hoje que "não se registaram complicações de saúde com os doentes que deram entrada nas urgências hospitalares".

Contactado pela agência Lusa, o diretor da Unidade Local de Saúde Pública, Luís Delgado referiu que "são ainda desconhecidas as causas que estão na origem deste caso que afetou 156 pessoas que assistiam aquele festival.

"O estudo epidemiológico ainda não está concluído", revelou, adiantando que "não se tratou de um caso de especial gravidade" apesar do número de pessoas afetadas".

"Estamos a falar de um festival de música que reúne muitas pessoas. Nesse sentido não se tratou de um caso de especial gravidade", sustentou.

No sábado, a organização do festival Vodafone Paredes de Coura anunciou em comunicado desconhecer as causas que levaram aquelas pessoas às urgências com "sintomas gastrointestinais".

"Até ao momento não foi possível estabelecer uma causa comum entre os casos, uma vez que não se verifica um padrão de idade, proveniência ou consumo de alimentos e bebidas, e os referidos sintomas são comuns a várias causas possíveis", lê-se no comunicado enviado à comunicação social.

Lusa

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marcelo diz que é hora de valorizar o poder local
    0:40

    País

    O Presidente da República diz que este é o momento para valorizar o poder local. Sobre a descida da Taxa Social Única, Marcelo Rebelo de Sousa recusou comentar e negou que haja crispação politica entre Governo e oposição.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.