sicnot

Perfil

Cultura

Morreu o músico belga Toots Thielemans aos 94 anos

O músico belga Toots Thielemans, considerado como uma referência mundial da harmónica, morreu hoje, aos 94 anos, disse à Agência France Presse o seu agente, Veerle Van de Poel.

Segundo o representante do músico, Jean-Baptiste Frederic Isidore Thielemans - conhecido como Toots - "morreu durante o sono" num hospital de Bruxelas.

Toots Thielemans nasceu no bairro de Marolles, na capital da Bélgica em 1922, tendo alcançado a notoriedade como tocador de harmónica quando se juntou a uma digressão da orquestra do norte-americano Benny Goodman, na Europa, em 1950.

Um ano antes, tinha tocado em Paris com os músicos de jazz norte-americanos, Sidney Bechet, Charlie Parker, Miles Davies e Max Roach.

Pouco depois, mudava-se para os Estados Unidos, onde começou a acompanhar músicos de jazz como Charlie Parker e Bill Evans ou cantoras como Ella Fitzgerald.

Além da harmónica, pequeno instrumento de sopro de 15 centímetros, Toots Thielemans era também considerado um exímio guitarrista.

Em março de 2014, Toots Thielemans anunciou o fim da longa carreira marcada sobretudo pelo jazz.

Lusa

  • Atores recriam cena em que um homem é vítima de violência doméstica
    1:35
  • Ministério Público admite eventual detenção do presidente do governo da Catalunha
    2:24
  • Bispo vermelho

    "Recebia trabalhadores e sindicalistas, batia à porta de políticos e empresários, andava pelas ruas da cidade ao encontro dos que das ruas da cidade faziam casa". Joaquim Franco evoca Manuel Martins, o "bispo vermelho".

    Joaquim Franco

  • Apreendidos quase 7.000 comprimidos ilegais vendidos pela internet
    1:43

    País

    O Infarmed e a Autoridade Tributária apreenderam perto de 7.000 unidades de comprimidos ilegais.A apreensão aconteceu no âmbito de uma operação internacional da Interpol de combate aos medicamentos ilegais vendidos pela internet, explicou à SIC Luís Sande e Castro, diretor da Unidade de Inpeção do Infarmed.

  • Passageiro detido com 1 kg de ouro no reto

    Mundo

    Os funcionários da alfândega do aeroporto de Colombo, Sri Lanka, estranharam o comportamento de um passageiro que "caminhava com dificuldade". Um exame completo revelou a valiosa carga que levava escondida... no tubo intestinal.