sicnot

Perfil

Cultura

Festival Vilar de Mouros arranca com mais público do que em 2014

Facebook Festival Vilar de Mouros

Depois de um hiato de dois anos, o mais antigo festival de música português voltou a Vilar de Mouros e conta já com mais público que em 2014, pouco antes da abertura de portas.

A maior afluência de espetadores é explicada, por Diogo Marques, da organização do festival, pelo assinalar das cinco décadas de vida do que chegou a ser conhecido como "o Woodstock português, mas também por "uma comunicação coerente, um cartaz completo e um trabalho em conjunto com a população".

A abertura do festival à população concretiza-se sobretudo pela atuação do coletivo "O Cancioneiro de Caminha", que reúne mais de 50 músicos e artistas do concelho numa área gratuita às portas do certame e que se antecipa à atuação de Manuel Fúria e os Náufragos, Peter Hook & The Light, The Legendary Tigerman, Happy Mondays, Peter Murphy e António Zambujo, todos no primeiro dia do festival Vilar de Mouros.

"Espera-se ter uma casa bastante composta", avançou à agência Lusa Diogo Marques, sublinhando a intenção dos organizadores em "fazer uma casa adaptada ao seu festival, muito acolhedora, com o palco virado para a zona da restauração - com vários petiscos e comidas regionais", para além de várias áreas de convívio contíguas ao rio Coura que permitam "uma vontade de regressas nas próximas edições".

A organização tem já planeadas edições anuais para o "pai dos festivais portugueses" - nascido em 1965 - até 2021, pelo que esta é entendida como "a edição do renascimento", que se espera sobretudo que esteja longe da versão de 2014, em que se contavam pelas poucas dezenas os espetadores que ouviam a banda portuguesa Capitão Fausto, que então abria o evento.

O caráter histórico de Vilar de Mouros reflete-se tanto no público que a ele acorre, como nas bandas que lhe preenchem o cartaz, a maior parte mais jovem que o próprio festival, mas que ainda assim foi acompanhando e crescendo com os artistas que lá vão tocando.

"O público de Vilar de Mouros é de várias gerações", recorda o organizador, referindo a grande "afluência de famílias - cujo avós já vieram aos primeiros [festivais] - com filhos que começam agora a ser introduzidos" a bandas e artistas que ascendiam à ribalta ainda o certame caminhava para a adolescência.

Vilar de Mouros arranca hoje, quinta-feira, com um cartaz marcado por nomes que se celebrizaram nas décadas de 1970 e 1980, como Peter Murphy (ex-Bauhaus) e Peter Hook (ex-Joy Division e ex-New Order).

A partir das 19:00 vai ser possível assistir à atuação dos portugueses Manuel Fúria e Os Náufragos, grupo com o 'single' "20.000 Naves" a circular em antecipação do novo álbum, seguindo-se o concerto de Peter Hook, antigo membro dos Joy Division e da banda que os sucedeu, os New Order.

A noite prossegue com o projeto Legendary Tigerman, de Paulo Furtado, a partir das 21:20, antes da entrada em palco dos Happy Mondays, grupo que faz parte do conjunto de artistas que saiu de Manchester, nos anos 1980, para o mundo, ainda com Shaun Ryder à cabeça.

Lusa

  • SIC faz-se à estrada para ouvir eleitores
    2:13
  • Furacão Maria ameaça Ilhas Virgens e Porto Rico

    Mundo

    O furacão Maria "potencialmente catastrófico" está a ameaçar as Ilhas Virgens e o Porto Rico, depois de esta terça-feira ter semeado a destruição na Dominica e provocado um morto e dois desaparecidos na ilha francesa de Guadalupe.

  • Pistolas Nerf podem causar graves lesões nos olhos

    Mundo

    As balas das pistolas Nerf, quando atingem os olhos, podem causar graves lesões. O aviso é de um grupo de médicos de Londres, que recomenda a utilização de óculos protetores e o aumento da idade mínima para a utilização dos brinquedos.

    SIC

  • Investigadores descobrem como transformar gordura "má" em gordura "boa"

    Mundo

    Uma equipa de investigadores da Universidade de Washington, Estados Unidos, descobriu como converter a gordura corporal "má" em gordura "boa", permitindo queimar mais calorias e atrasar o aumento de peso, num estudo conduzido em ratos. Estes resultados abrem caminho para a possibilidade de desenvolver tratamentos mais eficazes para a obesidade e para a diabetes associada ao aumento de peso em pessoas, segundo os autores.

  • Escola na Croácia usa imagem de Melania Trump para chamar alunos

    Mundo

    "Imagine até onde pode ir com um pouco de inglês", foi com estas palavras que uma escola de inglês da Croácia decidiu promover as suas aulas, juntando ainda a fotografia de Melania Trump ao placard do anúncio. Agora, a primeira-dama norte-americana ameaça levar o Instituo Americki a tribunal. Entretanto, o placard já foi retirado do local.

    SIC