sicnot

Perfil

Cultura

De Samuel Úria a Tindersticks e Blasted Mechanism para o fecho de Vilar de Mouros

​O festival de Vilar de Mouros termina hoje, com mais um dia de cartaz repartido entre três artistas portugueses e três estrangeiros, abrindo com Samuel Úria e fechando com Blasted Mechanism.

Às 19:00 é hora de o cantor e compositor Samuel Úria atuar e dar a conhecer, a Vilar de Mouros, a sua "Carga de ombro", lançada este ano, para depois dar lugar ao tuaregue Bombino, também ele com disco novo por apresentar.

Às 21:20 entra em palco Tiago Bettencourt e, às 22:45, tocam os Waterboys, de Mike Scott, antes de, às 00:30 de domingo, os britânicos Tindersticks regressarem a Portugal, depois de uma passagem pelo festival Curtas de Vila do Conde, tendo já novos concertos agendados, em Lisboa e no Porto, para o mês de outubro.

A banda de Stuart Staples lançou "The Waiting Room" em janeiro, o décimo disco da carreira do grupo que "nunca lançou um mau álbum", segundo a publicação digital Pitchfork.

Esta edição do renovado festival de Vilar de Mouros termina com o concerto dos portugueses Blasted Mechanism, a partir das 02:00 de domingo.

De acordo com a organização, o objetivo do evento que agora termina era devolver a "glória" ao festival de Vilar de Mouros, em Caminha.

"Estamos a montar um festival muito bonito e a fazer tudo para que seja o melhor e mais cómodo possível para o público. Estamos cheios de vontade de devolver a este festival a glória de há 50 anos. Está tudo a correr muito bem", revelou à agência Lusa antes do começo do festival um dos responsáveis da promotora, Paulo Ventura.

Lusa

  • Chamas passaram por cima da A23
    1:06

    País

    A A23 esteve cortada ao longo do dia por causa do fumo e das chamas. Em direto para a SIC Notícias, perto das 18h30, os repórteres da SIC presenciaram o momento em que o fogo passou por cima da autoestrada da Beira Interior.

  • "Só numa ditadura é possível tentar esconder o número de vítimas"
    0:51

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O primeiro-ministro diz que é "lamentável" a tentativa de aproveitamento político à volta dos incêndios. António Costa esteve esta quarta-feira à tarde na Autoridade Nacional de Proteção Civil e, no final do briefing, disse que é preciso confiança nas instituições do Estado. O primeiro-ministro deixou ainda muitas críticas à oposição no caso da lista de vítimas de Pedrógão Grande.

  • E os 10 mais ricos de Portugal são...

    Economia

    A família Amorim lidera a lista dos mais ricos do país, com uma fortuna avaliada em 3840 milhões de euros. Em segundo lugar surge Alexandre Soares dos Santos com 2532 milhões de euros. A família Guimarães de Mello ainda entra para o top 3, com um valor de 1471 milhões de euros. A lista foi elaborada pela revista EXAME, que conclui que os ricos estão ainda mais ricos, pela quarta vez consecutiva.

    Bárbara Ferreira