sicnot

Perfil

Cultura

Plácido Domingo canta num rio da Amazónia em defesa do ambiente

​O tenor espanhol Plácido Domingo atua hoje, num palco flutuante no rio Negro, em plena Amazónia, uma organização do festival de música Rock in Rio que pretende alertar o mundo para a desflorestação e as alterações climáticas.

No concerto, na região de Manaus, atuam também a Orquestra Filarmónica e o Coro da Amazónia, além do filho do tenor, Plácido Domingo Jr., do tenor brasileiro Saulo Laucas e dos músicos, também brasileiros, Andreas Kisser e Ivete Sangalo.

Com transmissão direta pela internet, pretende a organização sensibilizar a população mundial para o problema da preservação ambiental, da desflorestação da Amazónia e das alterações climáticas.

No local estarão apenas 200 convidados, também eles numa plataforma flutuante montada no rio, mas o objetivo da vertente social do Rock in Rio é chegar a milhões de pessoas, consciencializando-as para a necessidade de "serem agentes ativos no combate às alterações climáticas através da sua própria mudança de comportamento", diz a organização.

Paralelamente, a organização do Rock in Rio pretende angariar verbas para plantar quatro milhões de árvores na Amazónia, especialmente numa das zonas mais devastadas, junto do rio Xingu. Até agora, já tem garantidas 2.890.000 árvores.

O projeto tem o apoio do Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (FUNBIO), do Instituto Socioambiental (ISA), também do Brasil, e da Conservação Internacional (uma organização internacional com sede em Washington).

A organização ambientalista portuguesa Quercus também apoia a iniciativa.

O Rock in Rio é um festival de música que começou em 1985, no Brasil, e que, desde 2004, acontece também em Portugal, Lisboa, de dois em dois anos.

Espanha, Estados Unidos e, em breve, Argentina são outros países a receber o festival.

Em 2001 o fundador do Rock in Rio, Roberto Medina, criou a vertente social do projeto, "Rock in Rio - Por um Mundo Melhor", que desde aí já investiu 24 milhões de euros em projetos sociais e ambientais. O concerto de hoje insere-se nessa vertente.

O concerto pode ser seguido, a partir das 23:30 (hora de Portugal Continental e Madeira), no site do Rock in Rio, www.rockinriolisboa.sapo.pt, ou ainda através dos endereços www.amazonialive.com e globo.com/multishow.com, no Brasil, e LiveXLive.com, a nível global.

Lusa

  • Dia de homenagens e muito futebol para Marcelo em São Tomé
    3:01

    País

    No segundo dia da visita de Estado a São Tomé e Príncipe, o Presidente da República prestou homenagem às vítimas do massacre de Batepá, em 1953. Marcelo Rebelo de Sousa não pediu desculpa pela história, mas lembrou que é preciso assumir as coisas menos boas do passado. O dia terminou com o Presidente a mostrar que ainda está em forma.

    Enviados SIC

  • Patinadora enfrenta "pesadelo" nos Olímpicos

    Desporto

    A patinadora Gabriella Papadakis enfrentou na segunda-feira um dos "piores pesadelos" da sua vida, durante a estreia nos Jogos Olímpicos de Inverno, em Pyeongchang, na Coreia do Sul. Durante a apresentação, a parte de cima do vestido da francesa saiu do lugar e revelou parte do seu seio. Mas este não foi o único caso de incidentes com figurinos. Também a sul-coreana Yura Min quase ficou despida durante a sua apresentação.

    SIC

  • Casal mantinha filhos trancados sem comida

    Mundo

    Se pensava que só existia uma casa dos horrores, a da família Turpin, desengane-se. A polícia de Tucson, no estado norte-americano do Arizona, deteve na terça-feira um casal que mantinha os quatro filhos adotivos trancados em quartos separados.

    SIC

  • Pigcasso, a porca pintora que tem uma galeria de arte

    Mundo

    O nome sugere o talento da artista que vive na Cidade do Cabo, na África do Sul. Pigcasso estava prestes a morrer, quando foi resgatada por uma ativista que a ajudou a enveredar pelo caminho da pintura. Desde pequena começou a pegar em pincéis e agora é o primeiro animal do mundo com uma galeria de arte, onde já lançou a sua primeira exposição intitulada 'Oink!'.