sicnot

Perfil

Cultura

Coreógrafo espanhol reinventa flamenco no palco do CCB

Reuters

O coreógrafo e bailarino espanhol Israel Galván vai interpretar o espetáculo de flamenco "FLA.CO.MEN", criado sob um conceito de concerto/performance, a 8 e 9 de setembro, no Centro Cultural de Belém (CCB), em Lisboa.

Estreado a 14 de setembro de 2014 na XVIII Bienal de Flamenco de Sevilha, "FLA.CO.MEN" vai ser apresentado nos dois dias às 21h00, no grande auditório do CCB, de acordo com a programação.

Israel Galván será também o intérprete desta criação da sua autoria, acompanhado pelos músicos David Lagos, Tomás de Perrate, Eloísa Cantón, Caracafé, e Juan Jiménez Alba e Antonio Moreno do Proyecto Lorca.

Considerada uma das atuais figuras inovadoras do flamenco, o coreógrafo e bailarino nascido em Sevilha tem vindo a incorporar nas suas criações de flamenco várias influências, desde os seus contemporâneos da dança, aos mestres e à tradição.

O seu trabalho assenta numa filosofia de fusão do flamenco tradicional com sons multiculturais, nomeadamente os tambores africanos, os ritmos cubanos, as melodias antigas e contemporâneas.

Foi galardoado, entre outros, com o National Dance Award for Exceptional Artistry (Reino Unido), o Grand Prix Danse 2009-2010 (França), e condecorado este ano Oficial da Ordem das Artes e das Letras pelo Ministério da Cultura francês.

O espetáculo que irá ao CCB integra ainda as peças "Sevillanas", com coreografia de Pedro G. Romero, e "Alegrías", de Patricia Caballero.

Lusa

  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • Morreu Miguel Beleza

    País

    Miguel Beleza, economista e antigo ministro das Finanças, morreu esta quinta-feira de paragem cardio-respiratória aos 67 anos.

  • "Estamos a ficar sem espaço. Está na hora de explorar outros sistemas solares"

    Mundo

    O físico e cientista britânico Stephen Hawking revelou alguns dos seus desejos para um novo plano de expansão espacial. Hawking está em Trondheim, na Noruega, para participar no Starmus Festival que promove a cultura científica. E foi lá que o físico admitiu que a população mundial está a ficar sem espaço na Terra e que "os únicos lugares disponíveis para irmos estão noutros planetas, noutros universos".

    SIC

  • Não posso usar calções... visto saias

    Mundo

    Perante a proibição de usar calções no emprego, um grupo de motoristas franceses adotou uma nova moda para combater o calor. Os trabalhadores decidiram trocar as calças por saias, visto que a peça de roupa é permitida no uniforme da empresa para a qual trabalham.

  • De refugiada a modelo: a história de Mari Malek

    Mundo

    Mari Malek chegou aos Estados Unidos da América quando era ainda uma criança. Chegada do Sudão do Sul, a menina era uma refugiada à procura de um futuro melhor, num país que não era o seu. Agora, anos depois, Mari Malek é modelo, DJ e atriz, e vive em Nova Iorque. Fundou uma organização sediada no país onde nasceu voltada para as crianças que passam por dificuldade, como também ela passou.