sicnot

Perfil

Cultura

Edição portuguesa de "Harry Potter e a criança amaldiçoada" sai a 24 de setembro

Reuters

A versão portuguesa do texto integral de "Harry Potter e a criança amaldiçoada", de J.K. Rowling, John Tiffany e Jack Thorne, é editada no dia 24 de setembro, anunciou hoje a Editorial Presença, que chancela a obra.

"A edição especial do guião da peça de teatro, em Portugal, tem data de publicação prevista para o próximo dia 24 de setembro, proporcionando assim a leitura da oitava história de Harry Potter a todos os fãs portugueses que não tenham a possibilidade de ver a peça, de Jack Torne, num dos palcos de Londres", lê-se no comunicado enviado à agência Lusa.

Esta é uma nova história "do mais famoso feiticeiro do mundo", Harry Potter, foi traduzida para português por Marta Fernandes e Helena Sobral, e surge dezanove anos depois da primeira aventura.

A peça, adianta a editora portuguesa, é "baseada numa história original" de J.K. Rowling, John Tiffany e Jack Thorne, e, se "foi sempre difícil ser Harry Potter, não é mais fácil agora que ele se tornou num muito atarefado funcionário do Ministério da Magia, casado e pai de três crianças em idade escolar", lê-se no mesmo comunicado.

"Enquanto Harry Potter luta com um passado que se recusa a ficar para trás, o seu filho mais novo, Albus, tem de se debater com o peso de um legado familiar que nunca desejou, e quando o passado e o presente se cruzam, pai e filho confrontam-se com uma desconfortável verdade: por vezes as trevas vêm de lugares inesperados".

J.K. Rowling é a autora da saga Harry Potter, constituída por sete volumes, publicada entre 1997 e 2007, com mais de 450 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo, presente em mais de 200 territórios e traduzida para 79 línguas, que deu origem a oito grandes produções cinematográficas.

A autora escreveu ainda três livros cujas receitas revertem a favor de instituições de solidariedade: "O Quidditch através dos tempos" e "Monstros fantásticos e onde encontrá-los", cujas vendas contribuem para a Comic Relief, associação criada pelo comediógrafo Richard Curtis e o ator Lenny Henry, para combater a fome na Etiópia, e "Os contos de Beedle, o bardo", a favor da Lumos, uma associação de proteção da infância.

Em 2012, J.K. Rowling criou a empresa de entretenimento digital e comércio eletrónico Pottermore, através da qual os fãs poderão encontrar os seus textos mais recentes e, "ao mesmo tempo", "aprofundar a sua experiência no mundo da feitiçaria".

Além desta sua colaboração em "Harry Potter e a criança amaldiçoada", J.K. Rowling estreia-se como argumentista no filme "Monstros fantásticos e onde encontrá-los", cuja estreia está prevista para novembro próximo, segundo a mesma fonte.

  • "Sempre nos disseram que bastava o Aves ganhar para estar na Liga Europa"
    0:34

    Desporto

    O Presidente da SAD do Desportivo das Aves garante que não houve esquecimento ou atraso na inscrição do clube na Liga Europa. Luiz Andrade afirma que sempre lhe disseram que bastava vencer a Taça de Portugal para marcar presença na competição e que ainda não sabe se o clube pode ou não jogar a fase de grupos da competição europeia.

  • "Fui violada por Harvey Weinstein aqui em Cannes"
    1:02

    Cultura

    A cerimónia de encerramento do Festival de Cinema de Cannes ficou ainda marcada pelo discurso de Asia Argento. A atriz italiana que acusou Harvey Weinstein de a ter violado justamente numa das edições do festival de Cannes, e que há mais abusadores à solta.

  • As primeiras imagens das quatro crias da lince Malva
    0:20
  • Exército sírio declara Damasco "totalmente segura"

    Mundo

    O exército sírio proclamou esta segunda-feira a capital Damasco e também os arredores, como locais "totalmente seguros". O anúncio foi feito em clima de festa, depois de os militares terem reconquistado os bairros do sul da cidade, até agora nas mãos do Daesh.