sicnot

Perfil

Cultura

No Caminho das Estrelas há 50 anos

A série Star Trek, "Caminho das Estrelas" em português, começou há 50 anos nos Estados Unidos da América. De maneira a comemorar a data, todos os cinemas nacionais ofereceram entrada gratuita para a primeira sessão desta quinta-feira do mais recente filme da saga "Star Trek: Além do Universo".

Star Trek começou como uma série de televisão, na qual a missão da nave Enterprise só deveria durar 3 temporadas. A própria NBC, que exibia a série, estava longe de imaginar o sucesso que viria a ter. 50 anos depois, o fenómeno mundial já conta com 725 episódios e 13 filmes.

A série vai ficar para a história, não só por causa dos seus personagens, como Spock ou o Capitão Kirk, mas também por ter tocado em questões sociais de grande sensibilidade.

Numa altura em que os Estados Unidos da América estavam marcados pela enorme segregação racial, a série destacou-se por ter o primeiro elenco com diferentes heranças raciais e também por protagonizar pela primeira vez na televisão norte-americana o beijo entre um homem branco e uma mulher negra.

  • "Joguem à bola"
    1:35

    Desporto

    Cerca de uma centena de adeptos do Sporting esperaram até perto das 3:00 pela chegada da equipa ao estádio de Alvalade. Depois da eliminação da Taça de Portugal, em Chaves, foi necessário o reforço policial para garantir a segurança da comitiva leonina.

  • Oposição diz que défice abaixo dos 2,3% se deve ao aumento de impostos
    2:24

    Economia

    O défice de 2016 vai ficar abaixo dos 2,3%, uma garantia dada pelo primeiro-ministro durante o debate quinzenal desta terça-feira. A oposição diz que o resultado é bom para o país mas que se deve a um aumento de impostos, feito pelo Governo no ano passado, e ao trabalho do PSD e do CDS nos anos anteriores.

  • Putin sai em defesa de Trump
    2:29

    Mundo

    Vladimir Putin já saiu em defesa de Donald Trump e diz que houve uma tentativa de minar o Presidente eleito dos Estados Unidos, através de um alegado relatório, atribuido à espionagem russa. Putin diz que o relatório é falso.