sicnot

Perfil

Cultura

Ministro da Cultura felicita ator Nuno Lopes por prémio no Festival de Veneza

O ministro da Cultura, Luís Castro Mendes, felicitou o ator Nuno Lopes pela distinção conseguida no Festival Internacional de Cinema de Veneza, que considerou ser "mais um reconhecimento da qualidade do cinema português".

"O ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, felicita Nuno Lopes pelo Prémio de Melhor Ator, atribuído pelo júri da secção Horizontes do Festival de Veneza, pelo seu desempenho no filme 'São Jorge', de Marco Martins", refere comunicado da tutela hoje enviado.

Para Castro Mendes, este prémio "é mais um reconhecimento da qualidade do cinema português, que só no último mês recebeu várias distinções internacionais em categorias tão diversas como a animação, documentário ou a ficção".

De entre estas distinções, o ministro destacou o prémio de melhor realizador atribuído no Festival de Locarno a João Pedro Rodrigues, que aproveitou para "publicamente felicitar".

O ator português Nuno Lopes foi distinguido no sábado pelo júri da secção "Orizzonti", do Festival Internacional de Cinema de Veneza, com o Prémio Especial de Melhor Ator, pelo seu desempenho no filme "São Jorge", de Marco Martins.

"No filme, Nuno Lopes é Jorge, um boxeur desempregado que aceita trabalho noturno numa empresa de cobranças difíceis. Na preparação do papel, Nuno Lopes realizou trabalho de pesquisa em bairros sociais, no meio do boxe e no circuito de cobranças difíceis. O ator ganhou 20 quilos e submeteu-se a um programa de treino físico durante seis meses, chegando na fase de maior intensidade a treinar seis horas diárias de boxe e crossfit", descreveu a produtora Filmes do Tejo II.

Lusa

  • Passos Coelho pede desculpa aos portugueses
    3:35
  • População afetada pelo fogo tenta repor o que as chamas destruíram
    1:54
  • "Juntos por Todos" hoje no palco em Lisboa
  • Glifosato na lista de produtos cancerígenos na Califórnia

    Mundo

    O estado norte-americano da Califórnia, nos Estados unidos, pode vir a obrigar o fabricante do popular herbicida Roundup a comercializar o produto com um rótulo que informe os consumidores de que o produto é cancerígeno. O glifosato, princípio ativo do herbicida Roundup fabricado pela Monsanto, consta de uma lista que vai ser divulgada na Califórnia, a 7 de julho, de produtos químicos potencialmente cancerígenos.

  • Pyongyang compara Trump a Hitler

    Mundo

    A Coreia do Norte compara o Presidente norte-americano Donald Trump a Adolf Hitler. Pyongyang já acostumou o mundo à sua linguagem "colorida" quando critica os seus inimigos. Mas comparações com o responsável por mais de 60 milhões de mortes são muito raras.

  • Autarca garante que não houve "touros de fogo"

    País

    O presidente da Câmara de Benavente disse esta segunda-feira à Lusa que a atividade "touros de fogo" foi retirada do programa da Festa da Amizade depois de recebido um parecer desfavorável da Direção-Geral de Veterinária.