sicnot

Perfil

Cultura

José Pedro Gomes e António Machado estreiam "Filho da treta"

A estreia da comédia "Filho da treta", protagonizada pelos atores José Pedro Gomes e António Machado, abre, na quarta-feira, às 21:30, a temporada do Auditório dos Oceanos, do Casino Lisboa, anunciou a casa de espetáculos.

Com texto de Filipe Homem Fonseca e Rui Cardoso Martins, que cruzam referências atuais, das "tascas 'gourmet'" aos hábitos de leitura do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, "Filho da treta" tem raízes na peça "Conversa da treta", de José Fanha, celebrizada pela dupla José Pedro Gomes e António Feio, durante dez anos, primeiro no teatro, em 1997, depois na rádio, na televisão e, por fim, no cinema, no "Filme da treta", de 2007.

"Nada se perde, tudo se transforma -- o código genético da 'Treta' renasce, em 2016, com a assustadora e nada aguardada peça de teatro 'Filho da Treta'", lê-se na apresentação do espetáculo do Casino.

"Antigamente, a vida era uma selva. Agora, a vida é uma 'selfie'. Toda a treta se dispersou e cresceu nas redes sociais, e os especialistas têm tido alguma dificuldade em encontrar a genuína conversa da treta. Mas quem é vivo sempre falece, e também sempre aparece", acrescenta o comunicado do Casino.

A apresentação da comédia recupera as referências de "Conversa da treta" e das suas personagens: "Zezé (José Pedro Gomes) prossegue a sua luta contra o bom senso, a solidariedade, o trabalho e outros conceitos 'primeiro mundistas', desta vez, na companhia de Júnior (António Machado), o filho de Toni [antiga personagem de António Feio], que Zezé nunca quis ter".

Zezé, por seu lado, "continua a polir a ponta do sapatinho de verniz com 'cuspe'". "Mas é um 'cuspe' mais sábio, próprio de quem esteve um mês e meio a dormir e foi dado como morto, com muito orgulho", acrescenta a apresentação, aludindo ao período em que José Pedro Gomes esteve em estado de coma, no início deste ano, com uma pneumonia atípica, facto que pôs fim às representações de "Nome próprio", a peça de Luísa Costa Gomes, que estreara há um ano, no Casino Lisboa.

Quanto a Júnior, o coprotagonista de "Filho da treta", "herdeiro 'hipster'" do seu antecessor, desloca-se de bicicleta desmontável".

"Numa comovente irritação entre duas gerações perdidas", ao longo da peça, "discutem-se as tascas 'gourmet', os refugiados, os paus de 'selfie', o número de horas que o Presidente Marcelo consegue ler debaixo de água sem respirar, e outras pragas que assolam o mundo moderno, deste saudoso bairro em vias de extinção", acrescenta a nota do Casino.

"Filho da treta" conta com música de Nuno Rafael, tem encenação de Sónia Aragão, desenho de luz de Luís Duarte, figurinos de Fernanda Ramos e produção de Força de Produção.

A peça fica em cena a partir de quarta-feira, com representações regulares de quinta-feira a sábado, às 21:30, e, aos domingos, às 17:00.

Lusa

  • José Pedro Gomes internado em estado grave

    Cultura

    O ator José Pedro Gomes está internado no hospital de Cascais, desde quarta-feira, em estado grave, devido a uma pneumonia. O ator, de 65 anos, estava em cena com o espetáculo "Nome próprio", as sessões para este mês foram entretanto canceladas.

  • Jovem que morreu numa estância de esqui em Espanha sofreu um aneurisma
    1:26
  • Cunhado do Rei de Espanha em liberdade sem caução

    Mundo

    Inaki Urdangarin vai mesmo aguardar o desenrolar do recurso em liberdade na Suíça, onde o marido da Infanta Cristina tem residência oficial e onde terá de se apresentar às autoridades uma vez por mês, para além de estar obrigado a comunicar qualquer deslocação fora da Europa. De fora fica ainda o pagamento da caução de 200 mil euros pedida pelo Ministério Público espanhol.

  • Três letras de Zeca Afonso

    Cultura

    No dia em que se assinalam 30 anos da morte de Zeca Afonso, Raquel Marinho, jornalista da SIC e divulgadora de poesia portuguesa contemporânea, escolhe três letras do cantor e autor para dizer, em forma de homenagem.

    Raquel Marinho

  • Compensa comprar a granel?
    8:39
  • "Isto é uma mentira e tem carimbo de Estado"
    2:12

    Opinião

    O preço das botijas de gás em Portugal duplicou nos últimos 15 anos. José Gomes Ferreira esteve no Jornal da Noite, da SIC, onde explicou este aumento, lembrando que a classe política prometeu que se houvesse mais empresas a operar no mercado, os preços desciam. Contudo, José Gomes Ferreira diz que "isto é uma mentira e tem carimbo de Estado". O Diretor-Adjunto de Informação SIC explicou que como o mercado é livre, os operadores vendem aos preços mais altos que podem, deste modo os preços não variam muito entre uns e outros.

    José Gomes Ferreira