sicnot

Perfil

Cultura

Ataque cardíaco foi principal causa da morte de Alexis Arquette

ap

Já são conhecidas as causas da morte da atriz transgénero Alexis Arquette. A certidão de óbito divulgada ontem revelou que a principal causa foi um ataque cardíaco.

A atriz sofreu também uma infeção bacteriana três semanas antes da sua morte. Arquette era portadora do vírus da Sida há 29 anos e esta foi outra das causas anunciadas.

O irmão, Richmond, tinha escrito na sua página do Facebook:

"O nosso irmão Robert, que se tornou no nosso irmão Alexis, que se tornou na nossa irmã Alexis, que se tornou no nosso irmão Alexis faleceu na manhã de 11 de setembro, às 12:33. Estava rodeado por todos os seus irmãos e irmãs, uma das sobrinhas e vários outros entes queridos. Pusemos-lhe música e ele faleceu durante o 'Starman' do David Bowie. De acordo com os seus desejos, torcemos por ele no momento em que fez a transição para outra dimensão".

Alexis era membro da família de atores famosos, entre eles Patricia e David Arquette. Tornou-se conhecida pelos papéis em "Pulp Fiction"e "Um Casamento Quase Perfeito", bem como pelo de ativista pelos direitos dos transexuais.

  • Morreu Miguel Beleza, antigo ministro das Finanças e governador do BdP
    1:34
  • "Estamos a ficar sem espaço. Está na hora de explorar outros sistemas solares"

    Mundo

    O físico e cientista britânico Stephen Hawking revelou alguns dos seus desejos para um novo plano de expansão espacial. Hawking está em Trondheim, na Noruega, para participar no Starmus Festival que promove a cultura científica. E foi lá que o físico admitiu que a população mundial está a ficar sem espaço na Terra e que "os únicos lugares disponíveis para irmos estão noutros planetas, noutros universos".

    SIC

  • Não posso usar calções... visto saias

    Mundo

    Perante a proibição de usar calções no emprego, um grupo de motoristas franceses adotou uma nova moda para combater o calor. Os trabalhadores decidiram trocar as calças por saias, visto que a peça de roupa é permitida no uniforme da empresa para a qual trabalham.

  • De refugiada a modelo: a história de Mari Malek

    Mundo

    Mari Malek chegou aos Estados Unidos da América quando era ainda uma criança. Chegada do Sudão do Sul, a menina era uma refugiada à procura de um futuro melhor, num país que não era o seu. Agora, anos depois, Mari Malek é modelo, DJ e atriz, e vive em Nova Iorque. Fundou uma organização sediada no país onde nasceu voltada para as crianças que passam por dificuldade, como também ela passou.