sicnot

Perfil

Cultura

Brad Pitt investigado por alegados maus tratos a um dos filhos

© Shannon Stapleton / Reuters

Brad Pitt está sob investigação por uma alegada situação de maus tratos durante uma viagem de avião. Segundo o site de notícias norte-americano PEOPLE, Brad Pitt terá agredido verbal e fisicamente um dos seus filhos.

O FBI e o Departamento dos Serviços Familiares e de Crianças estão a investigar as acusações, depois de um anónimo ter relatado o incidente. Brad Pitt é acusado de agredir verbal e fisicamente um dos filhos que tem com Angelina Jolie.

A PEOPLE avançou que Angelina Jolie estava no avião quando a situação aconteceu, juntamente com mais alguns dos seus filhos. O anónimo que fez a queixa disse ainda que Pitt estava embriagado na altura.

Sabe-se que Angelina Jolie pediu o divórcio e a custódias dos filhos que o casal tem em conjunto.

© Issei Kato / Reuters

  • Cotillard rejeita envolvimento com Pitt e anuncia gravidez

    Cultura

    Marion Cotillard, a atriz que se dizia poder estar a ter um caso com Brad Pitt, anunciou que está grávida e que não teve qualquer envolvimento com o ator, agora em processo de separação. Perante a agitação mediática que a notícia do divórcio causou, o advogado de Angelina Jolie divulgou uma segunda declaração na qual alegou "o interesse da família" e voltou a pedir respeito pela privacidade.

  • Angelina Jolie pede divórcio a Brad Pitt

    Cultura

    A atriz Angelina Jolie pediu o divórcio a Brad Pitt após dois anos de casamento e 12 juntos, confirma o advogado de Jolie. Na origem da decisão parecem estar "diferenças irreconciliáveis", nomeadamente a respeito da educação dos filhos.

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras