sicnot

Perfil

Cultura

Os 600 episódios de "Os Simpsons" vão ser emitidos de uma só vez

Uma autêntica maratona televisa que vai quebrar todos os recordes. O canal norte-americano FXX vai transmitir os 600 episódios de "Os Simpsons" durante 13 dias seguidos. A data para esta "febre amarela" está marcada para o próximo dia 24 de novembro. Ao todo serão trasmitidos os 596 episódios das 27 temporadas e ainda quatro da 28ª temporada da série criada por Matt Groening.


O feito não é inédito, porque em 2014 o FXX já tinha feito algo bastante semelhante, ao transmitir 553 capítulos numa maratona televisiva que durou 12 dias.

"Os Simpsons" continuam assim a quebrar recordes, uma vez que já possuem o título de série de animação mais longa da história.

Em Portugal, a FOX Comedy transmite por agora a 24ª temporada da série de Homer, Marge, Bart, Lisa e Maggie Simpson.

  • Tudo isto circula na internet. Nada disto é verdade
    3:12
  • Peso dos salários na economia diminuiu
    2:34

    Economia

    Portugal é dos países onde o peso dos salários na economia mais diminuiu. Ou seja, os salários portugueses foram dos mais encolheram com a crise. A conclusão é da Organização Internacional do Trabalho que sublinha as implicações negativas ao nível social e económico.

  • Inaugurado Ikea de Loulé
    3:51

    Economia

    Centenas de pessoas aguardavam à porta do Ikea de Loulé para a inauguração da nova loja no Algarve, uma semana depois do acidente que matou uma trabalhadora. A cerimónia decorreu de forma sóbria, ainda que com alguma pompa e circunstância.

  • Descoberta nova espécie de tiranossauro

    Mundo

    Uma nova espécie de dinossauros predadores, um tiranossauro com uma forma incomum de evolução, foi descoberta por uma equipa internacional de cientistas, segundo um artigo científico hoje publicado pela revista Nature.

  • Juncker reprova com ironia apoio de Trump

    Brexit

    O Presidente da Comissão Europeia disse hoje com ironia que promoverá a independência do Ohio ou de Austin, no Texas, em relação aos Estados Unidos se o presidente Donald Trump continuar a incitar países europeu a seguirem o Brexit.