sicnot

Perfil

Cultura

Matilde Campilho, Lobo Antunes e Mia Couto selecionados para prémio Oceanos

O livro poesia de Matilde Campilho, "Jóquei", e os romances "Galveias", de José Luís Peixoto, e "Não é meia-noite quem quer", de António Lobo Antunes, estão entre os semifinalistas do Oceanos - Prémio de Literatura em Língua Portuguesa.

O instituto Itaú Cultural, organizador do galardão que substitui Prémio Portugal Telecom, anunciou a lista das 50 obras semifinalistas para a edição de 2016, repartidas entre as categorias de poesia, romance, conto e crónica. Este ano, serão atribuídos prémios a "quatro livros de criação literária em língua portuguesa".

No que toca à literatura portuguesa, além das obras de Matilde Campilho, Lobo Antunes e José Luís Peixoto, entre os semifinalistas estão "139 epigramas para sentimentalizar pedras", livro de poesia do sociólogo Boaventura de Sousa Santos, e os romances "O pecado de Porto Negro", de Norberto Morais, e "Uma menina está perdida no seu século à procura do pai", de Gonçalo M. Tavares.

Entre os 740 títulos inscritos para o prémio estão também "A rainha ginga", do escritor angolano José Eduardo Agualusa, e "Mulheres de cinzas", do moçambicano Mia Couto.

"Escuta", de Eucanaã Ferraz, "Outro silêncio", de Alice Ruiz - ambos de poesia -, e o romance "A resistência", de Julián Fuks, figuram entre os semifinalistas da literatura brasileira.

A lista dos dez finalistas será revelada a 18 de novembro.

O prémio Oceanos, que cumpre a segunda edição, depois da extinção do Prémio Portugal Telecom, distingue as melhores obras de escritores lusófonos publicadas no Brasil.

No ano passado, o prémio foi atribuído ao escritor brasileiro Silviano Santiago, 80 anos, pelo romance "Mil Rosas Roubadas".

Lusa

  • Ricardo Salgado constituído arguido no processo EDP

    País

    Ricardo Salgado foi constituído arguido no processo EDP. Uma notícia confirmada pela defesa do antigo banqueiro. A defesa de Ricardo Salgado diz ser falsa e despropositada a tese do Ministério Público e nega que o banqueiro tenha participado num suposto ato de corrupção em benefício do GES e da EDP.

  • DJ Avicii morre aos 28 anos

    Cultura

    Tim Bergling, conhecido por Avicii e um dos mais famosos DJ's do mundo, morreu aos 28 anos. A notícia foi avançada pelo site TMZ, que adianta que o DJ e produtor sueco foi encontrado morto esta sexta-feira em Muscat, em Omã, e os detalhes da morte ainda não são conhecidos.

    SIC

  • Avicii tinha deixado os palcos há 2 anos por motivos de saúde
    2:14
  • "Não andámos a tomar calmantes, nem a dar abracinhos"
    0:52

    Desporto

    Rui Vitória recusa atirar a toalha ao chão. O treinador do Benfica acredita que ainda muito pode acontecer e revela a motivação da equipa depois da derrota com o FC Porto na Luz, que levou à perda da liderança a quatro jornadas do fim.

  • Passageiros do voo da Southwest Airlines usaram as máscaras de oxigénio ao contrário

    Mundo

    Uma pessoa morreu e sete outras ficaram feridas esta terça-feira depois de um avião da Southwest Airlines ter aterrado de emergência no aeroporto de Filadélfia, nos Estados Unidos. Ao longo da semana várias pessoas ligadas à aviação fizeram comentários sobre a forma como os passageiros utilizaram as máscaras de oxigénio, como é o caso de Bobby Laurie, um ex-comissário de bordo.

    SIC

  • "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos"

    Cultura

    "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos", esta foi apenas uma das declarações de Karl Lagerfeld sobre as denúncias de abuso sexual, que estão a marcar o mundo do cinema, da música e da moda. Numa entrevista, o diretor criativo da Chanel e da Fendi declarou mesmo que estava farto do #MeToo, o movimento usado para denunciar estes casos de abusos por todo o mundo.

    SIC

  • Portugal compromete-se a enviar profissionais de saúde para África
    2:39
  • EUA acusam Síria de tentar apagar provas de alegado ataque químico em Douma
    1:28
  • Já pode escolher uma morte amiga do ambiente

    Mundo

    Preocupa-se com o ambiente? Recicla? Prefere andar a pé ou partilhar transportes? Então saiba que a partir de agora a morte também pode ser amiga do ambiente. Desde caixões degradáveis de vime a cremação líquida, já é possível diminuir o impacto ambiental da morte.

    SIC

  • Mágico comove audiência do Britain's Got Talent com a história de cancro da mulher e da filha
    5:16