sicnot

Perfil

Cultura

João Botelho estreia o filme "O cinema, Manoel de Oliveira e eu"

O documentário "O cinema, Manoel de Oliveira e eu", no qual João Botelho revela a admiração pela obra e a relação com aquele cineasta, estreia-se esta quinta-feira, nos cinemas portugueses.

Exibido em abril, no festival IndieLisboa, e em agosto, em Locarno, o filme chega agora às salas de cinema, acompanhado da curta-metragem "Ascensão", de Pedro Peralta.

João Botelho é o narrador deste filme, no qual recorda como conheceu Manoel de Oliveira, quando ainda andava na Escola de Cinema, enaltece o pensamento do realizador e comenta excertos de alguns dos filmes que mais estima, como "Amor de perdição", "Vale Abraão" e "Palavra e Utopia".

No filme, João Botelho recorda algumas das explicações de cinema que aprendeu com Oliveira, como esta: "Se não há dinheiro para filmar a carruagem, filme apenas a roda, mas filme bem a roda".

Apesar de ser um documentário, o filme tem nele uma curta ficção, "A rapariga das luvas", que João Botelho rodou no final de 2015 a partir de uma história que Manoel de Oliveira lhe contou.

Em abril, quando o filme passou no IndieLisboa, João Botelho contou à Lusa que quis demonstrar a admiração e paixão pelo cinema de Manoel de Oliveira e também lutar contra o esquecimento, um ano depois da morte do cineasta.

Além de excertos de filmes de Oliveira, cenas emblemáticas da história do cinema português, o documentário conta ainda com uma cena de "Conversa acabada" (1981), a primeira 'longa' de João Botelho, na qual Manoel de Oliveira interpreta o papel de um padre.

"Como um pai, ensinava-me cinema", comenta João Botelho, na narração do filme.

João Botelho, 67 anos, autor de filmes como "Um adeus português", "A corte do norte", "Conversa acabada" e "Filme do desassossego", prepara uma longa-metragem a partir de "Peregrinação", de Fernão Mendes Pinto.

Lusa

  • Descobertos fósseis que podem provar existência de vida em Marte

    Mundo

    Fósseis com 3,77 mil milhões de anos, dos mais antigos já descobertos, foram identificados por cientistas de vários países na província do Quebec, no leste do Canadá. As descobertas coincidem no tempo com a altura em que Marte e a Terra tinham água líquida à superfície, o que levanta questões sobre a hipótese de vida extraterrestre.

  • As polémicas declarações de João Braga sobre os Óscares

    País

    A Associação SOS Racismo reagiu esta quarta-feira às palavras do fadista João Braga na sua página no Facebook, sobre a cerimónia de entrega dos Óscares, e disse esperar que a Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial atue de forma exemplar face.

  • "Apelamos ao debate e somos criticados? Então m...."
    0:52
  • Oprah admite candidatar-se à Presidência dos EUA

    Mundo

    A apresentadora norte-americana Oprah Winfrey admitiu, numa entrevista, que a vitória de Donald Trump nas eleições presidenciais de novembro a fez considerar a possibilidade de entrar na corrida à Casa Branca.

  • Temperaturas recorde no "último lugar da Terra"

    Mundo

    A Organização Meteorológica Mundial (OMM) anunciou esta quarta-feira que se registaram nos últimos 37 anos temperaturas altas recorde na Antártida, num local que foi descrito como "o último lugar da Terra".