sicnot

Perfil

Cultura

O erro histórico de J.K.Rowling

Apesar de ter concluído a saga de Harry Potter há quase uma década, J.K.Rowling continua a escrever sobre o universo mágico que criou. A autora atualiza os seus fãs com pequenas histórias através do Pottermore, um site criado para o efeito. Na última história publicada, alguns fãs denunciam um erro histórico da autora.

Dan Hallman

A história em questão diz respeito ao Congresso Mágico dos Estados Unidos da América (MACUSA).

Excerto do conto de J.K.Rowling

"O MACUSA mudou-se para Baltimore, onde o presidente Able Fleming vivia, mas a eclosão da Guerra da independência dos Estados Unidos, seguida pela chegada do Congresso dos Não-Mágicos, fez com que o MACUSA ficasse nervoso e se mudasse para Washington.

Foi em Washington que a presidente Elizabeth McGilliguddy presidiu em 1777 ao debate "País ou espécie?. Milhares de bruxas e feiticeiros de toda a América encontraram-se no MACUSA para comparecer a esta reunião extraordinária."

Descobriu o erro?

J.K.Rowling diz que o debate aconteceu em Washington em 1777. No entanto, a cidade só foi fundada em 1790, 13 anos depois do que Rowling relata. Mas como falamos de ficção, os factos não têm obrigatoriamente de ser correspondentes, deve com certeza existir um explicação mágica para o sucedido.

Entretanto, em Londres, está em cena a peça "Harry Potter and the Cursed Child" e, em novembro, chega aos cinemas o filme "Monstros Fantásticos e Onde Encontrá-los".

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.