sicnot

Perfil

Cultura

Portugal Fashion chega hoje ao Porto com 10 novos talentos

© Lusa

O 7.º piso do Posto de Correios dos Aliados, na Baixa do Porto, recebe hoje pela primeira vez os desfiles do "Espaço Bloom", uma plataforma do Portugal Fashion dedicada a estilistas emergentes, sendo apresentadas as coleções de 10 bloomers.

Em antecipação à Lusa, Miguel Flor, diretor criativo do Espaço Bloom, avançou que pela primeira vez na história do Portugal Fashion no Porto há um dia inteiramente dedicado a novos talentos, os denominados bloomers.

"É uma estratégia para que os novos designers ganhem maior visibilidade e para que o evento tenha um caráter ainda mais multidisciplinar em relação a outras artes, como a música, artes plásticas, fotografia ou arquitetura", explicou o responsável, que faz uma "balanço ultra positivo" dos seis anos de existência desta plataforma.

O primeiro dia da 39.ª edição do Portugal Fashion no Porto, depois de o evento ter começado em Lisboa, na quarta-feira, arranca hoje pelas 15:30, no Posto de Correios conhecido por Palácio dos CTT, e o certame vai misturar-se com outras artes ao longo do dia, noite e madrugada, terminando com uma festa a partir das 23:00, com o DJ Tiago Carreia (da coletiva KLAR).

O arranque dos desfiles cabe a Beatriz Bettencourt e Olímpia Davide (esta última é uma das três vencedoras do concurso "Bloom" lançado em 2015), para depois, a partir das 16:30, decorrer o desfile das criações de Eduardo Amorim.

Inês Torcato e Davide Catalán (os outros dois vencedores do concurso de 2015), Maria Kobrock, Sara Maia, Pedro Neto, UNT e a coletiva KLAR são os restantes estilistas a apresentar-se.

O "Bloom" deste ano vai assim apresentar 10 desfiles de 10 criadores e, segundo Miguel Flor, a propósito das coleções dos três vencedores do "Bloom", Inês Torcato vai apresentar uma coleção mista (homem e mulher), enquanto Olímpia Davide avança com uma coleção "inteiramente feminina" e David Catalán só mostra roupa masculina.

A organização do "Bloom" deste ano quis tornar a plataforma num "festival completo", com cruzamento da moda e da música: em cada intervalo entre os 10 desfiles há música com a curadoria da PAD, uma editora e um coletivo de artistas fundado pelos membros da banda peixe: avião em janeiro de 2011.

O Portugal Fashion é um projeto da Associação Nacional de Jovens Empresários, desenvolvido em parceria com a Associação Têxtil e Vestuário de Portugal, cofinanciado pelo Portugal 2020, no âmbito do Programa Operacional da Competitividade e Internacionalização - Compete 2020, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

O Portugal Fashion termina no próximo sábado, incluindo desfiles de Luís Buchinho e Katty Xiomara no Terminal de Cruzeiros do Porto de Leixões, além de Fátima Lopes, Elsa Barreto ou Ana Sousa na Alfândega do Porto.

Lusa

  • O Tejo como cenário no arranque do Portugal Fashion

    Cultura

    O rio Tejo foi esta quarta-feira cenário na apresentação das coleções de Pedro Pedro e Hibu, no arranque do Portugal Fashion em Lisboa, no dia em que foram também apresentadas as propostas de Storytailors, Alexandra Moura e Alves/Gonçalves.

  • As IPSS são estruturantes no país. Fazem o que Estado não faz porque não pode, não quer, ou não chega a tudo. Chama-se sociedade civil a funcionar. E o Estado subsidia, ajuda, (com)participa, apoia. Nada contra. A questão é quando as IPSS e outras instituições, fundações, associações, federações e quejandas se tornam verdadeiras "indústrias".

    Pedro Cruz

  • O ano "saboroso" de António Costa
    0:51

    País

    António Costa diz que 2017 foi um ano "saboroso" para Portugal. Num encontro com funcionários portugueses, em Bruxelas, antes do Conselho Europeu desta quinta-feira, o primeiro-ministro realçou o que o país conquistou no último ano, no plano europeu, e que culminou com a eleição de Mário Centeno para a Presidência do Eurogrupo.

  • Os Simpsons já sabiam em 1998 que a Fox iria pertencer à Disney

    Cultura

    Os Simpsons acertaram outra vez. Algo que tem acontecido regularmente nos últimos tempos, com a eleição de Donald Trump, o aparecimento do vírus Ébola ou o escândalo dos Panama Papers. Desta vez, a previsão remonta a 1998, quando a série previu que a 20th Century Fox iria pertencer à Disney.

    SIC