sicnot

Perfil

Cultura

O que diz Bob Dylan sobre o Nobel? Nada...

(arquivo)

© Ki Price / Reuters

Vinte e quatro horas depois de ser distinguido com o Nobel da Literatura, Bob Dylan nada disse ainda. Cantou ontem à noite num concerto em Las Vegas, mas sobre o prémio, nem uma palavra.

A Academia sueca falou com o agente do cantor e compositor norte-americano e com o responsável pela digressão, mas com o laureado não.

Bob Dylan deu ontem à noite um concerto em Las Vegas durante o qual, segundo os jornalistas presentes, não fez mais do que cantar, sem nunca mencionar o seu prémio Nobel.

De acordo com o Washington Post, que contactou fontes próximas do cantor, "Dylan manteve-se silencioso durante todo o dia [quinta-feira] no que respeita ao prémio". Um dos seus amigos, o cantor Bob Neuwirth, declarou ao diário norte-americano que "pode mesmo acontecer que ele nunca venha a agradecer".

Os laureados de cada ano são convidados para uma cerimónia em Estocolmo a 10 de dezembro para receber o prémio das mãos do rei da Suécia e proferir um discurso. A Academia sueca não faz ideia se Bob Dylan tem intenção de comparecer.

Em 1964, o filósofo frances Jean-Paul Sartre recusou o Prémio Nobel da Literatura, anunciando a sua decisão logo que soube que tinha sido o distinguido. Não recebeu as 273 mil coroas que na altura constituía parte do prémio.

  • "Tudo o que se está a passar no Sporting tem um único responsável: Bruno de Carvalho"
    7:08
  • Parabéns! Portugal faz hoje 839 anos

    País

    É dia de cantar os parabéns. Portugal celebra esta quarta-feira 839 anos, depois de a 23 de maio de 1179 o Papa Alexandre III ter emitido a bula "Manifestis Probatum" onde reconhece o território como reino independente.

    SIC

  • Cachalote-pigmeu morreu pouco tempo depois de dar à costa em Lisboa
    1:13
  • Presidente da República apoia reforma "quanto antes" do Tribunal de Contas
    1:13

    País

    O Presidente da República defendeu esta manhã uma reforma do Tribunal de Contas para que se adeque a lei que prevê o controlo das entidades públicas. Para Marcelo Rebelo de Sousa, se a lei der melhores meios de controlo e for de mais rápida aplicação, vai dissuadir casos de má gestão de dinheiros públicos que acabam por resultar em crimes.

  • PSD compara SNS a um "cenário de guerra", Centeno desdramatiza
    2:44

    Economia

    O ministro das Finanças esteve esta amanhã no Parlamento e voltou a não comprometer-se com aumentos salariais na função pública no próximo ano. Deu mesmo a entender que a medida não é prioritária. A discussão passou também pelo Serviço Nacional de Saúde. Centeno desdramatizou as carências mas o PSD comparou o que s passa a um cenário de guerra.