sicnot

Perfil

Cultura

Teatro São Luiz convida público a ser solidário com "bilhete suspenso"

O Teatro Municipal São Luiz (TMSL), em Lisboa, lança oficialmente o projeto "bilhete suspenso", convidando os portugueses a comparticiparem entradas em espectáculos para pessoas com menos recursos, depois de um período de ensaios deste modelo.

"A ideia é simples, mas as pessoas ainda não estão alertadas para ela. Já vendemos cerca de cem bilhetes suspensos, mas, até ao final da temporada, ficaria contente se chegássemos aos 500 bilhetes", disse a diretora do TMSL, Aida Tavares, à agência Lusa.

Qualquer cidadão pode comprar um bilhete no São Luiz, por sete euros (o teatro suporta o restante valor, outros sete euros), que fica suspenso na bilheteira para usufruto de pessoas que são apoiadas por entidades associadas ao teatro municipal.

Aida Tavares contou que teve conhecimento de uma iniciativa semelhante na Turquia, no Festival de Teatro de Istambul, e quis adaptá-la para a realidade portuguesa.

"Fiquei bastante comovida com a ideia e queria muito pô-la em prática no São Luiz. No fundo é um ato isolado de alguém que pratica solidariedade e ninguém fica a saber quem deu o bilhete a quem", contou.

Os beneficiários destes bilhetes suspensos são pessoas apoiadas ou ligadas a associações com atividade em Lisboa, como a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), a Associação Coração Amarelo, cuja intervenção se centra no combate à solidão dos mais idosos, ou a Albergues Nocturnos de Lisboa, de apoio a pessoas sem abrigo.

Aida Tavares referiu que no período experimental do bilhete suspenso percebeu que havia procura por parte das associações para diferentes espectáculos da programação do São Luiz.

"É uma parceria de solidariedade entre o público e o teatro, a pensar em pessoas que são apoiadas por associações em quem confiamos", disse.

Lusa

  • Ronaldo terá colocado milhões de euros nas Ilhas Virgens britânicas
    4:15

    Desporto

    José Mourinho e Cristiano Ronaldo são apenas dois dos nomes da maior fuga de informação na história do desporto. A plataforma informática Football Leaks forneceu milhões de documentos à revista alemã Der Spiegel, entre os quais documentos que indicam que o capitão da seleção nacional terá colocado milhões de euros da publicidade nas Ilhas Virgens britânicas. Os dados foram analisados por um consórcio de 60 jornalistas, do qual o Expresso faz parte, numa investigação que pode ler este sábado no semanário.

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.