sicnot

Perfil

Cultura

Chuck Berry lança primeiro álbum desde 1979

A lenda do rock and roll norte-americano, Chuck Berry, anunciou nas redes sociais o lançamento do seu primeiro álbum desde 1979. "Chuck" será lançado em 2017 e pretende celebrar o 90º aniversário do músico, celebrado esta terça-feira.

Patrick Semansky

As canções inéditas são escritas e produzidas pelo artista e serão editadas sob a chancela da Dualtone Records. O trabalho é dedicado a Themetta, a mulher com quem Chuck Berry é casado há 68 anos.

De acordo com a revista "Rolling Stone", o músico gravou o 20º álbum de estúdio com a sua banda de apoio, onde estão incluídos os filhos Charles Berry Jr. e Ingrid Berry, para além do baixista Jimmy Marsala, que tocou com Berry durante 40 anos, o pianista Robert Lohr e o baterista Keith Robinson.

Chuck Berry é conhecido por clássicos do rock como "Maybelline" e "Johnny B. Goode". O seu último álbum,"Rock it", tinha sido lançado há 38 anos.

Capa do novo álbum de Chuck Berry

Capa do novo álbum de Chuck Berry

  • Economia portuguesa a crescer
    2:26
  • Os likes dos candidatos às autárquicas no Facebook
    4:00

    Autárquicas 2017

    Se há mais de 5 milhões de portugueses no Facebook, é natural que as autárquicas também passem pela rede social mais usada no país e no mundo. A SIC apresenta-lhe os 10 candidatos cujas páginas têm mais seguidores e, para a comparação ser mais justa, os que têm mais seguidores em Portugal - porque há também quem estranhamente tenha milhares de fãs em países como Egito, Filipinas ou Vietname.

  • Embaixador do Bangladesh pede ajuda aos portugueses no caso dos rohingya

    Mundo

    O embaixador do Bangladesh em Lisboa pediu esta sexta-feira aos portugueses que ajudem a resolver o problema dos rohingya. Desde o final de agosto, mais de 400 mil pessoas desta minoria muçulmana fugiram de Myanmar, a antiga Birmânia. O Bangladesh já tinha acolhido outros 400 mil refugiados e vê-se agora a braços com esta crise migratória. Pede por isso a Portugal que pressione Myanmar para aceitar de volta e em segurança os rohingya.