sicnot

Perfil

Cultura

Coliseu de Lisboa transforma-se em arena de combate musical

O Coliseu de Lisboa será o palco, na quinta-feira, de um combate musical, inédito, entre quatro equipas de músicos portugueses e, no final, o vencedor será escolhido pelo público.

No Coliseu estarão montados quatro palcos para o Red Bull Music Academy Culture Clash, que consiste na atuação de quatro equipas de artistas, que atuarão uns contra os outros. As equipas mais aplaudidas superam várias etapas até uma delas ser declarada vencedora.

Uma das equipas é "Club Atlas", liderada pelo músico e produtor Branko e que conta com Carlão, Riot e Kalaf, dos Buraka Som Sistema, e de Fred Ferreira e Pongolove. Outra é "Moullinex Live Machine", liderada pelo músico e produtor Luís Clara Gomes (Moullinex) e inclui Xinobi, Da Chick e The Legendary Tigerman.

Haverá ainda a equipa "Matilha", liderada por DJ Ride, com Jimmy P e os MGDRV, e o coletivo "Batida + Kambas e o Próprio Kota!", que fará a ponte entre Portugal e Angola com Batida, Bonga, DJ Satélite, Karlon e os bailarinos André Cabral, Gonçalo Cabral e Bernardino Tavares.

O Red Bull Music Academy Culture Clash já aconteceu noutras cidades, como Londres, Nova Iorque, Toronto e Milão, e é a primeira vez que chega a Lisboa.

A Red Bull Academy é uma estrutura internacional fundada em 1998, uma comunidade formada por produtores, músicos, DJ, pessoas ligadas à música eletrónica e contemporânea de todo o mundo, que se juntam anualmente numa cidade, para organizar 'workshops', laboratórios de música, encontros e atuações.

Lusa

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15