sicnot

Perfil

Cultura

Realizador Hugh Hudson aceita convite para ir ao Cinecôa

O realizador Hugh Hudson marcará presença na edição deste ano do Cinecôa - Festival Internacional de Cinema, que decorre em Vila Nova de Foz Côa entre 17 e 19 de novembro, anunciou esta quarta-feira fonte da organização.

HIDAJET DELIC

"Foi feito o convite, que foi aceite", referiu a fonte, explicando que o realizador vai estar no Cinecôa para mostrar a sua mais recente obra, logo no primeiro dia do festival.

"Trata-se de um realizador inglês que é o autor de 'Momentos de Glória', um filme que ganhou quatro Óscares, e que marcou todo um conjunto de gerações", destacou António Valente, um dos elementos da organização da mostra cinematográfica.

Segundo os promotores, o destaque da edição deste ano vai precisamente para Hugh Hudson e o seu filme "Altamira", que permite um paralelismo entre a caverna de Altamira, conhecida como a Capela Sistina da arte rupestre, e as gravuras do Parque Arqueológico do Vale do Côa.

"Não é de forma inocente que abrimos assim o Cinecôa, com este filme, protagonizado por António Banderas, que faz uma grande aproximação entre dois pontos fulcrais da arte rupestre europeia, como são Altamira e Foz Côa", explicou António Valente.

O Festival de Cinema de Foz Côa promete um programa "diversificado e pensado para diferentes públicos" e vai exibir oito longas-metragens, seis curtas-metragens e muitos filmes de animação para os mais pequenos.

No dia 18, segundo dia do certame, será exibido o filme-concerto Nosferatu, Eine Symphonie des Grauens, um clássico alemão de 1922, dirigido por Friedrich Wilhelm Murnau, e será acompanhado, em palco, pela Orquestra do Norte.

Do Cinecôa constarão ainda filmes recentemente produzidos em Marrocos, Espanha, Reino Unido, França, Luxemburgo, Brasil e Cuba.

O Festival Internacional de Cinema de Foz Côa também vai distinguir António-Pedro Vasconcelos, realizador de obras cinematográficas como "Jaime", "Os Imortais", "Call girl" ou "Os gatos não têm vertigens", filme que abriu o Cinecôa na edição anterior.

"Vamos homenagear um dos realizadores mais polémicos e com os filmes mais vistos pelo público português. Será exibido o seu último filme -- 'Amor Impossível' - seguido de um concerto da filha, Patrícia Vasconcelos, que acaba de lançar um disco", refere António Valente.

Organizado pelo município de Vila Nova de Foz Côa, o Cinecôa acontece ininterruptamente desde 2011, ano da sua estreia, e já homenageou ou contou com a presença de figuras marcantes do cinema como Manoel de Oliveira, Lisandro Alonso, Benoît Jacquot, Teresa Vilaverde ou Tino Navarro.

A entrada é gratuita e são esperadas cerca de três mil pessoas ao longo dos três dias.

Lusa

  • Polémica "Supernanny" em debate hoje na SIC
    2:25
  • Será este o "momento mais Ronaldo" de sempre?

    Desporto

    Cristiano Ronaldo é protagonista de mais um momento que corre nas redes sociais. Depois de marcar o sexto golo do Real Madrid frente ao Desportivo da Corunha, o jogador português ficou ferido no rosto e foi obrigado a abandonar o campo. Mas antes, mesmo com a cara ensanguentada, pediu um telemóvel com "espelho" para ver a extensão do corte. Há quem brinque com a situação, dizendo que Ronaldo levou a sua obsessão com a sua imagem a um novo nível, mas há também quem desvalorize a situação.

    SIC

  • Democratas aceitam compromisso para acabar com shutdown nos EUA

    Mundo

    Os senadores democratas aceitaram esta segunda-feira um acordo orçamental provisório que vai permitir acabar com a paralisação parcial do Governo federal dos Estados Unidos, situação conhecida como shutdown, anunciou o líder da minoria democrata no Senado, Chuck Schumer.

  • Refeição de 1.100 euros em Veneza

    Mundo

    O centro de Veneza oferece os mais variados restaurantes. Com menu obrigatório, sem menu, com taxas, sem taxas, sentando ou em pé. Depois há aqueles restaurantes que cobram 1.100 euros por cinco pratos acompanhados por água. O caso aconteceu com quatro turistas japoneses, que depois de pagarem a conta, apresentaram queixa às autoridades. O presidente da Câmara da cidade italiana já disse que ia investigar a situação e, caso se confirmasse, prometeu que iria castigar os responsáveis.

    SIC