sicnot

Perfil

Cultura

Competição do Fantasporto 2017 abre com filme nomeado para os Oscares

Fantasporto

A competição do Fantasporto - Festival Internacional de Cinema do Porto abre a 24 de fevereiro com o filme "The Age of Shadows", de Jee-woon Kim, nomeado para os Oscares, revelou esta quarta-feira à Lusa a organização do evento.

Esta "superprodução", que foi "o maior êxito de bilheteira asiático" do 2016, passou também pela Seleção Oficial dos Festivais de Veneza e Toronto, tendo sido indicado como Melhor Filme do Festival de Filadélfia, acrescentam os promotores do Fantasporto, que em 2017 se realiza entre os dias 20 de fevereiro e 05 de março.

A 37.ª edição do evento, que vai apresentar com 125 filmes inéditos de 33 países, recebe também a antestreia mundial de "The Evil Within", o "único e notável" filme do realizador Andrew Getty, que morreu em 2015.

"O realizador, da multimilionária família Getty, faleceu em 2015, sendo este o seu único, e notável, filme finalizado no ano seguinte e logicamente filme-culto, embora ainda inédito em todo o mundo. Será mais um momento muito especial no Fantasporto", descreve a organização.

O Fantas vai, ainda, receber os filmes "Neil Stryker and the Tyrant of Time", "The Attack of the Leatherhosen Zombies", "OMG I'm A Robot", "The Rift", "Seoul Station" e "Tuos".

Quanto aos filmes portugueses em competição, também há antestreias mundiais, nomeadamente de "A Ilha dos Cães","A Floresta das Almas Perdidas" e "Comboio de Sal e Açucar".

De acordo com a organização, estreia ainda a longa-metragem "Rewind", do português Pedro Joaquim e numa produção suíça, e o Prémio de Cinema Português "vai novamente escolher o melhor filme e a melhor escola de cinema".

O Prémio Carreira do Fantasporto vai, em 2017, para o cineasta Ate de Jong, que já esteve no festival em 2016.

"Os seus filmes estão a ser recuperados pela Fox, o que lhes dá o estatuto de filmes-culto. Ate de Jong vai trazer ao festival a sua obra-prima "Drop Dead Fred" (1991) e apresentar em pessoa o seu mais recente filme "Love is Thicker than Water", um misto de imagem real e animação" que também estará em competição, acrescentou o Festival de Cinema.

Segundo a organização, "todos os filmes novos abordam o modo como o real de hoje nos afeta, nomeadamente as guerras ("Bloodlands", da Albânia), o drama dos migrantes ("The Citizen", da Hungria), a realidade das mulheres muçulmanas face ao adultério ("Sins of the Flesh", do Egito, produzido pelo celebrado Youssef Chahine) ou a realidade económica da Europa (o filme grego "Lines")".

A isto, somam-se "reflexões quanto à sustentabilidade do nosso futuro", com o espanhol de ficção científica 'ReAlive' ou o britânico-americano "Division 19" ".

A crítica social à burocracia estará presente em "A Repartição do Tempo", uma "das maiores e mais divertidas superproduções do Brasil deste ano".

"Também em destaque está o cinema de ação de Taiwan, numa retrospetiva rara organizada oficialmente pelo Governo local de Taiwan, com verdadeiros clássicos do género inéditos em Portugal", acrescenta a organização.

A Secção "Mini Me", dedicada ao público infantil e pré-adolescente, é outra das novidades desta edição do Fantasporto, uma produção da Cinema Novo realizada com o apoio do ICA (Ministério da Cultura) e da Câmara Municipal do Porto.

Lusa

  • "Quem faz isto sabe estudar os dias e o vento para arder o máximo possível"
    4:15
  • O balanço trágico dos incêndios do fim de semana
    0:51

    País

    Mais de 500 mil hectares de área ardida, 42 vítimas mortais, 71 de feridos, dezenas de casas e empresas destruídas. É este o balanço de mais um fim de semana trágico para Portugal a nível de incêndios florestais.

  • 2017: o ano em que mais território português ardeu
    1:41

    País

    Desde janeiro, houve mais área ardida do que em qualquer outro ano na história registada de incêndios florestais. Segundo dados provisórios do Sistema Europeu de Informação sobre Fogos Florestais, mais de 519 mil hectares foram consumidos pelas chamas até 17 de outubro, o que representa quase 6% de toda a área de Portugal. 

  • "Viverei com o peso na consciência até ao último dia"
    3:00
  • O que resta de Tondela depois dos incêndios
    1:07

    País

    O concelho de Tondela é agora um mar de cinzas, imagens recolhidas pela SIC com um drone mostram bem a dimensão do que foi destruído pelos incêndios. Perto 100 habitações principais ou secundárias, barracões, oficinas e stands arderam. 

  • Moradores reuniram esforços para salvar idosos das chamas em Pardieiros
    2:50

    País

    O incêndio de domingo em Nelas fez uma vítima mortal: um homem de 50 anos, de Caldas da Felgueira, que regressava de uma aldeia vizinha, onde tinha ido ajudar a combater as chamas. Em Pardieiros, no concelho de Carregal do Sal, várias casas arderam e uma jovem sofreu queimaduras ao fugir do incêndio. Durante o incêndio, pessoas reuniram esforços para salvar a povoação.

  • A fotografia que está a correr (e a impressionar) o Mundo

    Mundo

    A fotografia de uma cadela a carregar, na boca, o cadáver calcinado da cria está a comover o mundo. Entre as muitas fotografias que mostram o cenário causado pelos incêndios que devastaram a Galiza nos últimos dias, esta está a causar especial impacto. O registo é do fotógrafo Salvador Sas, da agência EFE. A imagem pode impressionar os mais sensíveis.

  • As lágrimas do primeiro-ministro do Canadá

    Mundo

    O primeiro-ministro da Canadá, Justin Trudeau, emocionou-se esta quarta-feira ao falar de um artista que morreu depois de perder uma luta contra o cancro. Gord Downie, vocalista da banda de rock canadiana "The Tragically Hip", faleceu esta terça-feira, aos 53 anos, vítima de um tumor cerebral.