sicnot

Perfil

Cultura

Morreu o ator indiano Om Puri, protagonista de "Tradição é Tradição"

© Mark Blinch / Reuters

O emblemático ator indiano Om Puri, que participou em filmes como "Tradição é Tradição" (1999) ou "A Cidade da Alegria" (1992), morreu esta sexta-feira aos 66 anos na sequência de enfarte na Meca do cinema de Bollywood, Bombaim (Mumbai).

Om Puri, que fez carreira não só no cinema indiano como no cinema britânico e em Hollywood, foi cremado a meio da tarde desta sexta-feira no crematório de Oshiwara, em Bombaim, revelaram nas redes sociais vários dos seus colegas, o cineasta Ashoke Pandit e a atriz Azmi Shabana.

Pandit, amigo próximo de Puri, escreveu nas redes sociais que "toda a indústria do entretenimento está em choque".

O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, transmitiu as suas condolências no Twitter, destacando "a longa carreira" de om Puri no cinema e no teatro.

Em Bollywood, Om Puri participou em filmes como "Bhavni Bhavai" (1980), "Mirch Masala" (1986) e "Dharavi" (1992), enquanto no plano internacional atuou ao lado de artistas de primeiro plano como Patrick Swayze, em "A Cidade da Alegria", de Roland Joffé, bem como Jack Nicholson e Michelle Pfeiffer em "Lobo" (1994).

Em "Caçadores na Noite" (1996), Puri trabalhou ao lado de Michael Douglas.

Na base de dados internacional de cinema e atores IMDb, Om Puri está creditado como ator em mais de 300 produções, quer de cinema, quer de televisão. A primeira foi em 1975, no filme Kalla Kalla Bachitko.

Lusa

  • Roger Moore, o ator que foi 007 e um Santo
    1:26

    Cultura

    Morreu Roger Moore. O ator britânico tinha 89 anos e morreu na Suíça, vítima de cancro. Ficou conhecido pelo mítico papel de James Bond entre os anos 70 e 80, tendo sido o ator que mais tempo se manteve no papel. Em 2003, foi condecorado pela rainha Isabel II e tornou-se Sir Roger Moore.

  • Ucrânia limita utilização do russo na televisão

    Mundo

    O Parlamento da Ucrânia aprovou esta terça-feira uma lei que determina que três quartos dos programas televisivos dos canais nacionais devem ser transmitidos em ucraniano, medida que visa limitar o uso da língua russa naquele país.