sicnot

Perfil

Cultura

Realizador Martin Scorsese presta homenagem em Tóquio aos cristãos japoneses

Reuters

O realizador norte-americano Martin Scorsese manifestou hoje, em Tóquio, admiração pelos "kakure kirishitan", os cristãos escondidos japoneses, torturados pelas autoridades nipónicas no século XVII.

"Sinto uma grande admiração pela sua coragem e determinação", disse o realizador, durante a apresentação do filme "Silêncio" no Japão, onde estreia no sábado.Scorsese admitiu que apresentar este filme naquele país "era como um sonho tornado realidade", depois de "uma peregrinação" pessoal de mais de 20 anos.

"Foi um longo processo. Quando li o livro pela primeira vez, senti que queria fazer o filme, mas não sabia como. Tinha muito que ver com as minhas próprias inclinações religiosas e as minhas dúvidas", confessou, que considerou "Silêncio" o resultado de um "longo processo de aprendizagem, de ensaio e erro".

Baseado na obra com o mesmo nome do japonês Shusako Endo (1923-1996), publicada em 1966, "Silêncio" narra o desespero dos missionários jesuítas portugueses no século XVII perante o silêncio de Deus como resposta às torturas das autoridades japonesas sobre os cristãos.

O Japão chegou já a contar perto de 400 mil crentes, mas "atualmente restam apenas algumas centenas", explicou Shinegori Murakami, de 66 anos, descendente daqueles mártires, habitantes na ilha de Kyushu (sul), onde Nagasaki era o centro da Igreja católica.O filme estreia em Portugal na quinta-feira.

  • As primeiras reações à morte de Chester Bennington

    Cultura

    Chester Bennington, vocalista da banda de metal alternativo Linkin Park, morreu esta quinta-feira em casa em Palos Verdes Estates, no estado da Califórnia, nos EUA. Várias celebridades já reagiram à morte do músico de 41 anos. Segundo o TMZ, o cantor da banda norte-americana suicidou-se.

  • O perfil do novo herói do surf português
    3:43
  • O que resta do navio de salvamento mais famoso de Portugal?
    15:26
  • O. J. Simpson vai sair em liberdade condicional

    Mundo

    A antiga estrela de futebol americano O. J. Simpson vai sair em liberdade condicional, depois de ter cumprido nove anos de prisão num estabelecimento prisional do estado do Nevada, nos Estados Unidos.

  • Filho do leão Cecil também foi abatido por um caçador

    Mundo

    Xanda pode ter tido o mesmo fim que o seu pai, o leão Cecil, que em 2015 foi abatido por um caçador, no Zimbabué. Na altura, a morte de Cecil tomou proporções inéditas, chegando uma imagem do leão a ser projetada na fachada do Empire State Building. Agora, Xanda terá sido abatido a tiro por um caçador de troféus.