sicnot

Perfil

Cultura

Moda e lingerie portuguesas viajam até à New York Fashion Week

© Reuters Photographer / Reuter

Os "Amores Impossíveis" da designer Katty Xiomara, os "Reflexos" de Miguel Vieira, peças da Iora Lingerie 'made' in Braga e a TM Collection voam até à New York Fashion Week, certame de moda norte-americano que arranca esta quinta-feira.

A próxima paragem do Portugal Fashion, um dos maiores eventos de moda em Portugal, é na New York Fashion Week, evento que decorre até 16 de fevereiro e que recebe nos dias 13 e 14 as coleções outono/inverno 2017-2018 dos criadores portugueses Katty Xiomara e Miguel Vieira, respetivamente.

"Amores impossíveis, mas desassociáveis", com coordenados femininos inspirados no universo misterioso da floresta, é o mote da nova coleção de Katty Xiomara para a próxima estação fria e que a criadora portuguesa vai levar, pelas 14:00 locais (09:00 de Lisboa) do dia 13 de feveireiro, à pista dos Pier 59 Studios, um dos mais requisitados lugares da moda nova-iorquinos.

Miguel Vieira pisa pela segunda vez as passarelas da New York Fashion Week, depois de se estrear em setembro de 2016, e vai revelar "Reflexos", a nova coleção de homem e mulher para o próximo outono/inverno.

O desfile está agendado para dia 14, pelas 19:00 locais (14:00 de Lisboa).Além de Xiomara e Vieira, as propostas do designer Luis Buchinho e das marcas lusitanas TM Collection e Iora Lingerie, esta última criada em 1973 e com sede em Braga, também vão participar na semana da moda de Nova Iorque, promovendo as suas "etiquetas" em 'showrooms', avançou à Lusa o diretor de comunicação do Portugal Fashion (PF), Rafael Rocha.

Questionado pela Lusa sobre o porquê da aposta do Portugal Fashion em levar Xiomara e Vieira à New York Fashion Week e não outros criadores portugueses, Rafael Rocha explicou que, nesta altura, tanto Miguel Vieira com Katty Xiomara estão a conseguir concretizar "os seus e os objetivos do Portugal Fashion", que passam pela internacionalização da moda portuguesa.

"Katty Xiomara, hoje, já vende em mais de 50 boutiques norte-americanas, porque tem uma agente de compras que a representa no mercado norte-americano e o Miguel Vieira tem a sua coleção também, Miguel Vieira júnior, em várias lojas multimarcas", sustentou.

Para o Portugal Fashion, as vendas de roupa em vários locais dos EUA são "um sinal claro" que esta aposta "está ganha" no roteiro internacional pela segunda vez consecutiva em Nova Iorque - após ao regresso ao certame em setembro de 2016 e após uma década e meia afastado.

"Mais que estar ganha é uma aposta que deve continuar a ser alimentada para conseguirmos que a moda nacional possa também ser reconhecida nos Estados Unidos como uma moda criativa, moderna, competitiva e que consiga chegar a esse todo enorme mercado norte-americano o que representaria, digamos, para a indústria têxtil do mercado nacional um grande salto em termos de exportações", afirmou aquele responsável.

O PF participou pela primeira vez na New York Fashion Week no ano 2000, com desfiles, por exemplo, de Ana Salazar, Anabela Baldaque, Luís Buchinho, ou Alves/Gonçalves.

A 'fashion stop' seguinte do Portugal Fashion é a 20 de fevereiro em Londres, no Reino Unido, na London Fashion Week, com as criações do designer Alexandre Moura.

O périplo internacional do PF segue depois para Milão, em Itália, e Paris, em França, capitais da moda que esta temporada já receberam estilistas portugueses no âmbito das semanas da moda masculinas.

Lusa

  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • "Reforma da Proteção Civil esgotou prazo de validade"
    2:34

    Tragédia em Pedrógão Grande

    António Costa reconheceu esta quinta-feira que a reforma da Proteção Civil que liderou em 2006 está esgotada, e não pode dar resultados sem uma reforma da floresta. Na mesma altura, o ministro da Agricultura admitiu que os problemas já estavam identificados há uma década, sem explicar por que razão não foram atacados pelo Governo socialista da altura.

  • "De um primeiro-ministro esperam-se respostas, não perguntas"
    0:35

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Assunção Cristas acusa o ministro da Agricultura de ter deitado ao lixo a legislação do anterior Governo que poderia ser útil no combate aos incêndios. O CDS exige uma responsabilização política pela tragédia de Pedrógão Grande, diz que há muito por esclarecer e por esse motivo entregou esta quinta-feira ao primeiro-ministro um conjunto de 25 perguntas.

  • Morreu Miguel Beleza

    País

    Miguel Beleza, economista e antigo ministro das Finanças, morreu esta quinta-feira de paragem cardio-respiratória aos 67 anos.

    Última Hora

  • Revestimento da Torre de Grenfell era tóxico e inflamável
    1:52
  • "Estamos a ficar sem espaço. Está na hora de explorar outros sistemas solares"

    Mundo

    O físico e cientista britânico Stephen Hawking revelou alguns dos seus desejos para um novo plano de expansão espacial. Hawking está em Trondheim, na Noruega, para participar no Starmus Festival que promove a cultura científica. E foi lá que o físico admitiu que a população mundial está a ficar sem espaço na Terra e que "os únicos lugares disponíveis para irmos estão noutros planetas, noutros universos".

    SIC

  • Não posso usar calções... visto saias

    Mundo

    Perante a proibição de usar calções no emprego, um grupo de motoristas franceses adotou uma nova moda para combater o calor. Os trabalhadores decidiram trocar as calças por saias, visto que a peça de roupa é permitida no uniforme da empresa para a qual trabalham.

  • De refugiada a modelo: a história de Mari Malek

    Mundo

    Mari Malek chegou aos Estados Unidos da América quando era ainda uma criança. Chegada do Sudão do Sul, a menina era uma refugiada à procura de um futuro melhor, num país que não era o seu. Agora, anos depois, Mari Malek é modelo, DJ e atriz, e vive em Nova Iorque. Fundou uma organização sediada no país onde nasceu voltada para as crianças que passam por dificuldade, como também ela passou.