sicnot

Perfil

Cultura

Feiticeiro da Calheta: um filme sobre o Bailinho da Madeira com Alberto João Jardim

Página oficial do Facebook

O filme "Feiticeiro da Calheta", sobre o poeta popular madeirense João Gomes de Sousa, autor do "Bailinho da Madeira", conta com Alberto João Jardim, como intérprete, e tem antestreia marcada para o dia 03 de março, na Calheta.

João Gomes de Sousa, poeta popular, pobre, analfabeto, autor da canção "Bailinho da Madeira", foi uma figura popular, no arquipélago, e o filme, dirigido por Luís Miguel Jardim, centra-se em particular nos anos de 1940/50 e na primeira Festa da Vindima, em 1938.

Foi nessa edição que Gomes de Sousa tocou e cantou, pela primeira vez, o "Bailinho da Madeira", no âmbito da atuação do Rancho Folclórico do Arco da Calheta, que ganhou então o primeiro prémio da festa.

Cerca de uma década mais tarde, em 1949, o cantor Maximiano de Sousa, conhecido por Max, então o mais famoso dos artistas madeirenses, tomou a letra e gravou a canção de Gomes de Sousa em Lisboa, sem conhecimento do autor, como evoca o "Feiticeiro da Calheta", o filme.

O filme conta com Alberto João Jardim entre os intérpretes, no papel de um pastor. "Ter Alberto João Jardim num filme meu era um desejo de há muito", confessou o realizador, explicando que o ex-presidente do Governo Regional da Madeira já tinha mostrado interesse em participar numa obra sua, desde a sua anterior produção, "Águas".

"Desde logo demonstrou interesse em saber do papel e quais as falas que lhe caberiam", explicou o realizador.No filme, o antigo líder do PSD-Madeira é um pastor que se cruza com a filha do Feiticeiro da Calheta, a quem diz que "as crianças da Madeira, um dia, terão melhores condições de vida".É "um papel feito à medida" de Jardim, afirma o realizador, que associa o político à "transformação da região".

Luís Miguel Jardim diz que o tema central do filme, que conta com cerca de 400 atores e figurantes, "passa muito" pela exploração da população da Madeira, durante o tempo de vida do autor do "Bailinho".João Gomes de Sousa nasceu na Calheta, na zona oeste da Madeira, em 1895, e morreu em 1974.

A longa-metragem "O Feiticeiro da Calheta" tem antestreia marcada para 03 de março, na Casa das Mudas, na Calheta, pelas 20:30, e estreia no dia 05 de março, no Casino da Madeira, "com entradas apenas por convite", informou o realizador, Luís Miguel Jardim.

As sessões regulares, pagas, realizam-se de 10 a 12 de março, no casino da Madeira e, depois, de 17 a 26 de março, há várias sessões na Casa das Mudas.No início de abril, "O Feiticeiro da Calheta" fica em exibição no Centro Cultural John dos Passos, na Ponta do Sol.

Lusa

  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • "Reforma da Proteção Civil esgotou prazo de validade"
    2:34

    Tragédia em Pedrógão Grande

    António Costa reconheceu esta quinta-feira que a reforma da Proteção Civil que liderou em 2006 está esgotada, e não pode dar resultados sem uma reforma da floresta. Na mesma altura, o ministro da Agricultura admitiu que os problemas já estavam identificados há uma década, sem explicar por que razão não foram atacados pelo Governo socialista da altura.

  • "De um primeiro-ministro esperam-se respostas, não perguntas"
    0:35

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Assunção Cristas acusa o ministro da Agricultura de ter deitado ao lixo a legislação do anterior Governo que poderia ser útil no combate aos incêndios. O CDS exige uma responsabilização política pela tragédia de Pedrógão Grande, diz que há muito por esclarecer e por esse motivo entregou esta quinta-feira ao primeiro-ministro um conjunto de 25 perguntas.

  • Morreu Miguel Beleza

    País

    Miguel Beleza, economista e antigo ministro das Finanças, morreu esta quinta-feira de paragem cardio-respiratória aos 67 anos.

    Última Hora

  • Revestimento da Torre de Grenfell era tóxico e inflamável
    1:52
  • "Estamos a ficar sem espaço. Está na hora de explorar outros sistemas solares"

    Mundo

    O físico e cientista britânico Stephen Hawking revelou alguns dos seus desejos para um novo plano de expansão espacial. Hawking está em Trondheim, na Noruega, para participar no Starmus Festival que promove a cultura científica. E foi lá que o físico admitiu que a população mundial está a ficar sem espaço na Terra e que "os únicos lugares disponíveis para irmos estão noutros planetas, noutros universos".

    SIC

  • Não posso usar calções... visto saias

    Mundo

    Perante a proibição de usar calções no emprego, um grupo de motoristas franceses adotou uma nova moda para combater o calor. Os trabalhadores decidiram trocar as calças por saias, visto que a peça de roupa é permitida no uniforme da empresa para a qual trabalham.

  • De refugiada a modelo: a história de Mari Malek

    Mundo

    Mari Malek chegou aos Estados Unidos da América quando era ainda uma criança. Chegada do Sudão do Sul, a menina era uma refugiada à procura de um futuro melhor, num país que não era o seu. Agora, anos depois, Mari Malek é modelo, DJ e atriz, e vive em Nova Iorque. Fundou uma organização sediada no país onde nasceu voltada para as crianças que passam por dificuldade, como também ela passou.