sicnot

Perfil

Cultura

O mapa da "Ilha Misteriosa" vai a leilão

Desenhado à mão pelo próprio Júlio Verne, anotado a caneta encarnada e preta, o mapa da "Ilha Misteriosa", sinónimo de aventuras para gerações de leitores, vai a leilão amanhã em Paris.

A "ilha Lincoln", último porto do Nautilus e santuário do capitão Nemo, é um dos lugares imaginários construídos pela literatura que fazem parte do memória coletiva.

Este mapa foi desenhado em 1874 para a que muitos consideram ser a obra mais bonita de Júlio Verne (1828-1905). É o ponto alto da venda de um lote consagrado ao grande romancista francês.

A "ilha Lincoln", com a forma de uma cabeça de elefante, é um desenho com 21 x 31 cm e tem os nomes dos locais escritos em inglês. O valor está estimado entre 100 mil e 150 mil euros.

drouot.com

O lote que vai a leilão tem um total de 166 peças que pertenceram a Éric Weissenberg, que morreu em 2012, um dos maiores colecionadores de objetos de Júlio Verne.

Entre os objetos encontram-se fotografias, cartas pessoais, originais de romances, guaches, gravuras ou posters.

Uma das fotografias é do autor das "Vinte mil léguas submarinas" com 28 anos, considerada a única e com um valor entre 5 mil e 6 mil euros.

No espólio há ainda a primeira edição ilustrada de "Cinco semanas em balão", o primeiro grande romance de Júlio Verne para os jovens. É um único exemplar conhecido da edição de bolso de 1865, Este volume contém uma fotografia de Estelle Hénin, suposta amante do escritor, datada de 1873, assinada Nadar. O livro tem um valor entre 8 mil e 10 mil euros.