sicnot

Perfil

Cultura

Dia Mundial da Poesia em Lisboa vai ter concertos, filmes e leitura de poemas

Concertos, leitura de poemas, exposições e projeção de filmes são algumas das iniciativas previstas para assinalar em Lisboa o Dia Mundial da Poesia, que se celebra na terça-feira.

Na Casa Fernando Pessoa, com entrada livre durante todo o dia, está prevista uma visita temática, às 15:00, intitulada "Amor + Pessoa", que convida os visitantes a conhecer Fernando Pessoa e o espaço, o lugar e a importância do amor nas suas múltiplas dimensões e vidas.

Às 18:30 haverá leitura de poemas por atores, numa sessão intitulada "Eis a minha carta ao mundo": Gonçalo Waddington, Carla Maciel e Vasco Gato leem poemas de poetas portugueses e de outros, a partir de um verso de Emily Dickinson. À noite, o concerto "Ondula como um canto", de Amélia Muge (voz) e Filipe Raposo (piano), celebra a poesia com música, trazendo alguns dos poetas que os artistas gostam de ouvir e ler, tendo Fernando Pessoa como anfitrião.

Neste dia, encerra-se também o programa da Feira do Livro de Poesia 2017, que juntou no Jardim da Parada editores e livreiros especializados, com quatro dezenas de chancelas de poesia representadas.

No Teatro da Trindade, decorrerá o espetáculo "Zeca Afonso-Coro da Primavera" com direção artística de Carlos Alberto Moniz e com o objetivo de assinalar a passagem do 30.º aniversário da morte do cantor.O espetáculo tem cenografia de António Casimiro e conta com as participações de Francisco Fanhais, Vitorino, Samuel, Carlos Alberto Moniz, Lúcia Moniz e Diogo Leite, Ana Laíns e Paulo Loureiro, Rumos Ensemble, Silvestre Fonseca e Banda Filarmónica Matos Galamba de Alcácer do Sal, Rumos Ensemble e Tuna Académica Feminina do Instituto Superior Técnico.

O Chapitô apresenta uma leitura encenada dos poemas de Ana Hatherly por André Gomes, com música de Joana Gama e Luís Fernandes. No âmbito da conferência "Justiça e Poesia - Entre a Emoção e a Razão", no Centro de Estudos Judiciários, Teresa Rita Lopes e André Lamas Leite, poetas e professores universitários falarão, respetivamente, sobre "Poesia e Contestação -- Pessoa e Arredores" e "Pode a Lei Penal ter Poesia?".

O ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, encerra a conferência sob o mote "Poesia e Direito -- a Emoção e a Razão".

No âmbito da semana da Poesia Ibero-Americana, na Casa da América Latina, e para assinalar o dia da poesia, será promovido um encontro entre alguns dos nomes incontornáveis da poesia portuguesa, espanhola e latino-americana, como Rafael Courtoisie (Uruguai), Olvido Garcia-Valdés (Espanha), Nuno Júdice (Portugal), Ramón Cote (Colômbia) ou Carlos López Degregori (Peru), Jaime Siles (Espanha), entre outros.

O Centro Cultural de Belém (CCB), por seu lado, assinala o Dia Mundial da Poesia no próximo sábado, 25 de março, com Mário Cesariny no centro das iniciativas, no âmbito do tributo prestado ao poeta e pintor, a propósito dos dez anos da sua morte.Assim, no Foyer Almada Negreiros será projetada uma vídeo-instalação (uma curta metragem de 16 minutos) e, na sala Luís de Freitas Branco, será exibido o documentário sobre Mário Cesariny, realizado por Miguel Gonçalves Mendes.

A partir das 15:00 terá lugar uma maratona de leitura de textos do poeta, ditos por diferentes personalidades, bem como uma conversa sobre o artista.

A música marca igualmente presença nesse dia, no CCB, estando prevista a leitura de poesia de Mário Cesariny e a execução de peças de alguns dos seus compositores favoritos, como Ravel, Handel e J.S. Bach, pelos alunos da Casa Pia de Lisboa.

A programação de sábado, no CCB, culmina, às 18:00, com uma homenagem a Cesariny pela Orquestra Sinfónica Juvenil, com a interpretação das peças que o poeta surrealista mais gostava: a abertura de "Tristão e Isolda", de Wagner, Concerto para Piano e Orquestra, de Grieg, e Valsas, de Erik Satie.Será ainda interpretada, em estreia mundial, uma composição de Christopher Bochmann, feita a partir de versos de Cesariny.

Lusa

  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • Morreu Miguel Beleza

    País

    Miguel Beleza, economista e antigo ministro das Finanças, morreu esta quinta-feira de paragem cardio-respiratória aos 67 anos.

  • "Estamos a ficar sem espaço. Está na hora de explorar outros sistemas solares"

    Mundo

    O físico e cientista britânico Stephen Hawking revelou alguns dos seus desejos para um novo plano de expansão espacial. Hawking está em Trondheim, na Noruega, para participar no Starmus Festival que promove a cultura científica. E foi lá que o físico admitiu que a população mundial está a ficar sem espaço na Terra e que "os únicos lugares disponíveis para irmos estão noutros planetas, noutros universos".

    SIC

  • Não posso usar calções... visto saias

    Mundo

    Perante a proibição de usar calções no emprego, um grupo de motoristas franceses adotou uma nova moda para combater o calor. Os trabalhadores decidiram trocar as calças por saias, visto que a peça de roupa é permitida no uniforme da empresa para a qual trabalham.

  • De refugiada a modelo: a história de Mari Malek

    Mundo

    Mari Malek chegou aos Estados Unidos da América quando era ainda uma criança. Chegada do Sudão do Sul, a menina era uma refugiada à procura de um futuro melhor, num país que não era o seu. Agora, anos depois, Mari Malek é modelo, DJ e atriz, e vive em Nova Iorque. Fundou uma organização sediada no país onde nasceu voltada para as crianças que passam por dificuldade, como também ela passou.