sicnot

Perfil

Cultura

Dia Mundial da Poesia em Lisboa vai ter concertos, filmes e leitura de poemas

Concertos, leitura de poemas, exposições e projeção de filmes são algumas das iniciativas previstas para assinalar em Lisboa o Dia Mundial da Poesia, que se celebra na terça-feira.

Na Casa Fernando Pessoa, com entrada livre durante todo o dia, está prevista uma visita temática, às 15:00, intitulada "Amor + Pessoa", que convida os visitantes a conhecer Fernando Pessoa e o espaço, o lugar e a importância do amor nas suas múltiplas dimensões e vidas.

Às 18:30 haverá leitura de poemas por atores, numa sessão intitulada "Eis a minha carta ao mundo": Gonçalo Waddington, Carla Maciel e Vasco Gato leem poemas de poetas portugueses e de outros, a partir de um verso de Emily Dickinson. À noite, o concerto "Ondula como um canto", de Amélia Muge (voz) e Filipe Raposo (piano), celebra a poesia com música, trazendo alguns dos poetas que os artistas gostam de ouvir e ler, tendo Fernando Pessoa como anfitrião.

Neste dia, encerra-se também o programa da Feira do Livro de Poesia 2017, que juntou no Jardim da Parada editores e livreiros especializados, com quatro dezenas de chancelas de poesia representadas.

No Teatro da Trindade, decorrerá o espetáculo "Zeca Afonso-Coro da Primavera" com direção artística de Carlos Alberto Moniz e com o objetivo de assinalar a passagem do 30.º aniversário da morte do cantor.O espetáculo tem cenografia de António Casimiro e conta com as participações de Francisco Fanhais, Vitorino, Samuel, Carlos Alberto Moniz, Lúcia Moniz e Diogo Leite, Ana Laíns e Paulo Loureiro, Rumos Ensemble, Silvestre Fonseca e Banda Filarmónica Matos Galamba de Alcácer do Sal, Rumos Ensemble e Tuna Académica Feminina do Instituto Superior Técnico.

O Chapitô apresenta uma leitura encenada dos poemas de Ana Hatherly por André Gomes, com música de Joana Gama e Luís Fernandes. No âmbito da conferência "Justiça e Poesia - Entre a Emoção e a Razão", no Centro de Estudos Judiciários, Teresa Rita Lopes e André Lamas Leite, poetas e professores universitários falarão, respetivamente, sobre "Poesia e Contestação -- Pessoa e Arredores" e "Pode a Lei Penal ter Poesia?".

O ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, encerra a conferência sob o mote "Poesia e Direito -- a Emoção e a Razão".

No âmbito da semana da Poesia Ibero-Americana, na Casa da América Latina, e para assinalar o dia da poesia, será promovido um encontro entre alguns dos nomes incontornáveis da poesia portuguesa, espanhola e latino-americana, como Rafael Courtoisie (Uruguai), Olvido Garcia-Valdés (Espanha), Nuno Júdice (Portugal), Ramón Cote (Colômbia) ou Carlos López Degregori (Peru), Jaime Siles (Espanha), entre outros.

O Centro Cultural de Belém (CCB), por seu lado, assinala o Dia Mundial da Poesia no próximo sábado, 25 de março, com Mário Cesariny no centro das iniciativas, no âmbito do tributo prestado ao poeta e pintor, a propósito dos dez anos da sua morte.Assim, no Foyer Almada Negreiros será projetada uma vídeo-instalação (uma curta metragem de 16 minutos) e, na sala Luís de Freitas Branco, será exibido o documentário sobre Mário Cesariny, realizado por Miguel Gonçalves Mendes.

A partir das 15:00 terá lugar uma maratona de leitura de textos do poeta, ditos por diferentes personalidades, bem como uma conversa sobre o artista.

A música marca igualmente presença nesse dia, no CCB, estando prevista a leitura de poesia de Mário Cesariny e a execução de peças de alguns dos seus compositores favoritos, como Ravel, Handel e J.S. Bach, pelos alunos da Casa Pia de Lisboa.

A programação de sábado, no CCB, culmina, às 18:00, com uma homenagem a Cesariny pela Orquestra Sinfónica Juvenil, com a interpretação das peças que o poeta surrealista mais gostava: a abertura de "Tristão e Isolda", de Wagner, Concerto para Piano e Orquestra, de Grieg, e Valsas, de Erik Satie.Será ainda interpretada, em estreia mundial, uma composição de Christopher Bochmann, feita a partir de versos de Cesariny.

Lusa

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Guterres apela à Coreia do Norte para cumprir resoluções

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, apelou este sábado ao ministro do Exterior da Coreia do Norte, Ri Yong Ho, para o cumprimento das resoluções que o Conselho de Segurança impôs ao país em resposta à sua escalada armada.

  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.