sicnot

Perfil

Cultura

Dia Mundial da Poesia em Lisboa vai ter concertos, filmes e leitura de poemas

Concertos, leitura de poemas, exposições e projeção de filmes são algumas das iniciativas previstas para assinalar em Lisboa o Dia Mundial da Poesia, que se celebra na terça-feira.

Na Casa Fernando Pessoa, com entrada livre durante todo o dia, está prevista uma visita temática, às 15:00, intitulada "Amor + Pessoa", que convida os visitantes a conhecer Fernando Pessoa e o espaço, o lugar e a importância do amor nas suas múltiplas dimensões e vidas.

Às 18:30 haverá leitura de poemas por atores, numa sessão intitulada "Eis a minha carta ao mundo": Gonçalo Waddington, Carla Maciel e Vasco Gato leem poemas de poetas portugueses e de outros, a partir de um verso de Emily Dickinson. À noite, o concerto "Ondula como um canto", de Amélia Muge (voz) e Filipe Raposo (piano), celebra a poesia com música, trazendo alguns dos poetas que os artistas gostam de ouvir e ler, tendo Fernando Pessoa como anfitrião.

Neste dia, encerra-se também o programa da Feira do Livro de Poesia 2017, que juntou no Jardim da Parada editores e livreiros especializados, com quatro dezenas de chancelas de poesia representadas.

No Teatro da Trindade, decorrerá o espetáculo "Zeca Afonso-Coro da Primavera" com direção artística de Carlos Alberto Moniz e com o objetivo de assinalar a passagem do 30.º aniversário da morte do cantor.O espetáculo tem cenografia de António Casimiro e conta com as participações de Francisco Fanhais, Vitorino, Samuel, Carlos Alberto Moniz, Lúcia Moniz e Diogo Leite, Ana Laíns e Paulo Loureiro, Rumos Ensemble, Silvestre Fonseca e Banda Filarmónica Matos Galamba de Alcácer do Sal, Rumos Ensemble e Tuna Académica Feminina do Instituto Superior Técnico.

O Chapitô apresenta uma leitura encenada dos poemas de Ana Hatherly por André Gomes, com música de Joana Gama e Luís Fernandes. No âmbito da conferência "Justiça e Poesia - Entre a Emoção e a Razão", no Centro de Estudos Judiciários, Teresa Rita Lopes e André Lamas Leite, poetas e professores universitários falarão, respetivamente, sobre "Poesia e Contestação -- Pessoa e Arredores" e "Pode a Lei Penal ter Poesia?".

O ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, encerra a conferência sob o mote "Poesia e Direito -- a Emoção e a Razão".

No âmbito da semana da Poesia Ibero-Americana, na Casa da América Latina, e para assinalar o dia da poesia, será promovido um encontro entre alguns dos nomes incontornáveis da poesia portuguesa, espanhola e latino-americana, como Rafael Courtoisie (Uruguai), Olvido Garcia-Valdés (Espanha), Nuno Júdice (Portugal), Ramón Cote (Colômbia) ou Carlos López Degregori (Peru), Jaime Siles (Espanha), entre outros.

O Centro Cultural de Belém (CCB), por seu lado, assinala o Dia Mundial da Poesia no próximo sábado, 25 de março, com Mário Cesariny no centro das iniciativas, no âmbito do tributo prestado ao poeta e pintor, a propósito dos dez anos da sua morte.Assim, no Foyer Almada Negreiros será projetada uma vídeo-instalação (uma curta metragem de 16 minutos) e, na sala Luís de Freitas Branco, será exibido o documentário sobre Mário Cesariny, realizado por Miguel Gonçalves Mendes.

A partir das 15:00 terá lugar uma maratona de leitura de textos do poeta, ditos por diferentes personalidades, bem como uma conversa sobre o artista.

A música marca igualmente presença nesse dia, no CCB, estando prevista a leitura de poesia de Mário Cesariny e a execução de peças de alguns dos seus compositores favoritos, como Ravel, Handel e J.S. Bach, pelos alunos da Casa Pia de Lisboa.

A programação de sábado, no CCB, culmina, às 18:00, com uma homenagem a Cesariny pela Orquestra Sinfónica Juvenil, com a interpretação das peças que o poeta surrealista mais gostava: a abertura de "Tristão e Isolda", de Wagner, Concerto para Piano e Orquestra, de Grieg, e Valsas, de Erik Satie.Será ainda interpretada, em estreia mundial, uma composição de Christopher Bochmann, feita a partir de versos de Cesariny.

Lusa

  • A Verdade sobre a Mentira
    35:13
  • Elemento dos Super Dragões com medida de coação mais gravosa
    1:37

    Desporto

    Os seis arguidos da Operação Jogo Duplo, que investiga crimes de corrupção e viciação de resultados na II Liga de futebol, saíram em liberdade. A medida de coação mais gravosa é para um membro da claque Super Dragões, que terá de pagar uma caução de 5 mil euros.

  • "A Venezuela sofreu um Madurazo"
    0:32
  • "Leiam os meus lábios. Não!"
    0:12

    Mundo

    Vladimir Putin participou esta quinta-feira numa conferência, no Ártico. Questionado sobre se a Rússia tinha interferido nas últimas eleições dos Estados Unidos da América, o Presidente voltou a negar qualquer interferência, com uma frase que pensava pertencer a Ronald Reagan, mas que na verdade foi proferida por George Bush.

  • A provocação de Juncker a Trump
    0:40

    Mundo

    Jean-Claude Juncker lançou esta quinta-feira uma provocação a Donald Trump. No último dia do congresso do PPE, o presidente da Comissão Europeia disse que, se Trump incentivar outros países a sair da União Europeia, ele próprio vai apoiar a independência do Ohio e do Texas