sicnot

Perfil

Cultura

Clint Eastwood vai dirigir o filme "The 15:17 to Paris"

Mario Anzuoni

O realizador Clint Eastwood vai dirigir o filme "The 15:17 to Paris" sobre três norte-americanos e um britânico que detiveram um terrorista num comboio, evitando um massacre, foi esta quinta-feira noticiado.

De acordo com a fonte de notícias da indústria do entretenimento, 'Deadline', Clint Eastwood adaptou o roteiro do livro "The 15:17 to Paris: The True Story of a Terrorist, a Train, and Three American Horses", escrito por Anthony Sadler, Alek Skarlatos, Spencer Stone e Jeffrey Stern.

Os três primeiros escritores citados foram os norte-americanos que, com o britânico Chris Norman, pararam um homem armado, que viajava em agosto de 2015 num comboio de alta velocidade da rede "Thalis", que se deslocava de Amesterdão para Paris.

O terrorista, o marroquino Ayoub El Kahzzani, embarcou no comboio em Bruxelas com uma metralhadora 'kalashnikov', nove carregadores, uma pistola automática e uma faca, e feriu duas pessoas antes de ser interrompido pelos passageiros e, posteriormente, preso.

O filme contará com um guião de Dorothy Blyskal e Clint Eastwood, que será também produtor com Tim Moore, Kristina Rivera e Jessica Meier.

O realizador vai escolher brevemente o elenco para começar as filmagens ainda em 2017.

Clint Eastwood ganhou o "Óscar" de melhor filme e melhor diretor com "Million Dollar Baby" (2004) e "Unforgiven" (1992). Os últimos filmes "Sully" (2016) e "American Sniper" (2014) foram, também, inspirados em factos reais.

Lusa

  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • Morreu Miguel Beleza

    País

    Miguel Beleza, economista e antigo ministro das Finanças, morreu esta quinta-feira de paragem cardio-respiratória aos 67 anos.

  • "Estamos a ficar sem espaço. Está na hora de explorar outros sistemas solares"

    Mundo

    O físico e cientista britânico Stephen Hawking revelou alguns dos seus desejos para um novo plano de expansão espacial. Hawking está em Trondheim, na Noruega, para participar no Starmus Festival que promove a cultura científica. E foi lá que o físico admitiu que a população mundial está a ficar sem espaço na Terra e que "os únicos lugares disponíveis para irmos estão noutros planetas, noutros universos".

    SIC

  • Não posso usar calções... visto saias

    Mundo

    Perante a proibição de usar calções no emprego, um grupo de motoristas franceses adotou uma nova moda para combater o calor. Os trabalhadores decidiram trocar as calças por saias, visto que a peça de roupa é permitida no uniforme da empresa para a qual trabalham.

  • De refugiada a modelo: a história de Mari Malek

    Mundo

    Mari Malek chegou aos Estados Unidos da América quando era ainda uma criança. Chegada do Sudão do Sul, a menina era uma refugiada à procura de um futuro melhor, num país que não era o seu. Agora, anos depois, Mari Malek é modelo, DJ e atriz, e vive em Nova Iorque. Fundou uma organização sediada no país onde nasceu voltada para as crianças que passam por dificuldade, como também ela passou.