sicnot

Perfil

Cultura

Ministro da Cultura ouvido no Parlamento sobre atos de vandalismo em Foz Côa

O ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, vai ser ouvido no Parlamento sobre os recentes atos de vandalismo, nas gravuras rupestres do Parque Arqueológico de Côa, durante a próxima audição regimental na comissão de Cultura, em junho.

O requerimento para a audição de Luís Castro Mendes, apresentado na semana passada pelo PCP, foi aprovado hoje, pela comissão parlamentar de Cultura, Comunicação, Juventude e Desporto, embora o calendário de audições ainda não esteja definido, como adiantou à Lusa à assessora do grupo parlamentar do PCP, Paula Barata.

Além do ministro da Cultura, deverão ser também ouvidos no parlamento, sobre a situação no Coa Parque, a Comissão Nacional Portuguesa do Conselho Internacional de Monumentos e Sítios (ICOMOS), o Conselho Internacional de Museus (ICOM), a Comissão de Trabalhadores da Fundação Côa Parque e a Associação dos Arqueólogos Portugueses.

A Fundação Côa Parque deu a conhecer, no final de abril, um "inqualificável" atentado contra uma das rochas do parque arqueológico, na qual está representada uma figura humana com cerca de 15 mil anos, classificada como Património Mundial desde 1998.

"Fomos surpreendidos com a descoberta de novíssimas gravações de uma bicicleta, de um humano esquemático e da palavra 'BIK', diretamente sobre o conhecidíssimo conjunto" em que se encontra "o famoso 'Homem de Piscos', a mais notável das representações antropomórficas paleolíticas identificadas no Vale do Coa", disse à Lusa, na altura, o diretor do parque arqueológico, António Baptista.

Conhecidos os atos de vandalismo - que o ICOMOS comparou à destruição da "Gioconda", de Leonardo da Vinci - tanto a Comissão Portuguesa do Conselho Internacional de Monumentos e Sítios como a Associação dos Arqueólogos Portugueses mostraram indignação pelo "criminoso atentado" e reclamaram a intervenção direta do Ministério da Cultura, para repor a vigilância no local.

Quando foram conhecidos os atos de vandalismo, a Lusa questionou o ministro da Cultura sobre a falta de segurança do parque, tendo Luís Castro Mendes referido que "toda a gente" se queixa de falta de vigilância, admitindo porém que, se dissesse que está tudo bem, estaria a ser "incorreto".

"Vivemos anos de cortes brutais em todas as estruturas da Cultura, seria impossível que, num ano, estivesse tudo remediado", considerou.
"Isto mostra a vantagem de termos uma nova estrutura que está praticamente pronta, a fundação está constituída, os estatutos estão aprovados, estão nomeados os representantes dos vários ministérios e, agora, vamos entrar a trabalhar muito seriamente a partir do fim deste mês".

No início de abril, com a aprovação dos novos estatutos, o Governo estendeu aos ministérios da Ciência, do Turismo e do Ambiente, assim como à autarquia local e à Associação de Municípios do Vale do Côa, a representação na fundação Coa Parque, aguardando-se ainda a constituição do conselho de administração.

Lusa

  • Moção de censura "dá voz à indignação de muitos portugueses"
    1:13

    País

    O CDS entregou, no gabinete do presidente da Assembleia da República, a moção de censura ao Governo. O deputado Nuno Magalhães diz que o documento é a voz de todos os portugueses que ficaram indignados com a falência dos serviços do Estado nos incêndios e acrescenta ainda que cabe agora aos partidos da esquerda avaliarem se houve falhas e se foram graves o suficiente para censurarem o Governo.

  • "Miúdos de 5 e 6 anos a perguntar: a minha casa ardeu, o meu pai está queimado?"
    4:55
  • Presidente visita zonas afetadas pelos fogos
    2:00

    País

    Numa visita inesperada, o Presidente da República esteve esta manhã em Vouzela, um dos concelhos mais atingidos pelos incêndios. Marcelo Rebelo de Sousa vai estar nos próximos dias no distrito de Viseu.

  • "Viverei com o peso na consciência até ao último dia"
    3:00
  • A fotografia que está a correr (e a impressionar) o Mundo

    Mundo

    A fotografia de uma cadela a carregar, na boca, o cadáver calcinado da cria está a comover o mundo. Entre as muitas fotografias que mostram o cenário causado pelos incêndios que devastaram a Galiza nos últimos dias, esta está a causar especial impacto. O registo é do fotógrafo Salvador Sas, da agência EFE. A imagem pode impressionar os mais sensíveis.

  • Tondela corta relações institucionais com Belenenses

    Desporto

    O Tondela anunciou esta quinta-feira o corte de relações institucionais com o Belenenses, que vai defrontar no domingo para a nona jornada da I Liga de futebol, na sequência do diferendo pelo não adiamento do jogo devido aos incêndios.

  • SC Braga recebe o Ludogorets
    2:03

    Liga Europa

    O Sporting de Braga recebe hoje o Ludogorets. Abel Ferreira destaca a capacidade física e ofensiva do adversário e quer um Braga a jogar com intensidade para vencer o atual campeão da Bulgária.