sicnot

Perfil

Cultura

Ministro da Cultura ouvido no Parlamento sobre atos de vandalismo em Foz Côa

O ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, vai ser ouvido no Parlamento sobre os recentes atos de vandalismo, nas gravuras rupestres do Parque Arqueológico de Côa, durante a próxima audição regimental na comissão de Cultura, em junho.

O requerimento para a audição de Luís Castro Mendes, apresentado na semana passada pelo PCP, foi aprovado hoje, pela comissão parlamentar de Cultura, Comunicação, Juventude e Desporto, embora o calendário de audições ainda não esteja definido, como adiantou à Lusa à assessora do grupo parlamentar do PCP, Paula Barata.

Além do ministro da Cultura, deverão ser também ouvidos no parlamento, sobre a situação no Coa Parque, a Comissão Nacional Portuguesa do Conselho Internacional de Monumentos e Sítios (ICOMOS), o Conselho Internacional de Museus (ICOM), a Comissão de Trabalhadores da Fundação Côa Parque e a Associação dos Arqueólogos Portugueses.

A Fundação Côa Parque deu a conhecer, no final de abril, um "inqualificável" atentado contra uma das rochas do parque arqueológico, na qual está representada uma figura humana com cerca de 15 mil anos, classificada como Património Mundial desde 1998.

"Fomos surpreendidos com a descoberta de novíssimas gravações de uma bicicleta, de um humano esquemático e da palavra 'BIK', diretamente sobre o conhecidíssimo conjunto" em que se encontra "o famoso 'Homem de Piscos', a mais notável das representações antropomórficas paleolíticas identificadas no Vale do Coa", disse à Lusa, na altura, o diretor do parque arqueológico, António Baptista.

Conhecidos os atos de vandalismo - que o ICOMOS comparou à destruição da "Gioconda", de Leonardo da Vinci - tanto a Comissão Portuguesa do Conselho Internacional de Monumentos e Sítios como a Associação dos Arqueólogos Portugueses mostraram indignação pelo "criminoso atentado" e reclamaram a intervenção direta do Ministério da Cultura, para repor a vigilância no local.

Quando foram conhecidos os atos de vandalismo, a Lusa questionou o ministro da Cultura sobre a falta de segurança do parque, tendo Luís Castro Mendes referido que "toda a gente" se queixa de falta de vigilância, admitindo porém que, se dissesse que está tudo bem, estaria a ser "incorreto".

"Vivemos anos de cortes brutais em todas as estruturas da Cultura, seria impossível que, num ano, estivesse tudo remediado", considerou.
"Isto mostra a vantagem de termos uma nova estrutura que está praticamente pronta, a fundação está constituída, os estatutos estão aprovados, estão nomeados os representantes dos vários ministérios e, agora, vamos entrar a trabalhar muito seriamente a partir do fim deste mês".

No início de abril, com a aprovação dos novos estatutos, o Governo estendeu aos ministérios da Ciência, do Turismo e do Ambiente, assim como à autarquia local e à Associação de Municípios do Vale do Côa, a representação na fundação Coa Parque, aguardando-se ainda a constituição do conselho de administração.

Lusa

  • As confissões de Sérgio Conceição: do futuro no FC Porto à zanga com Rui Vitória 
    43:14
  • Parceiros sociais retomam hoje discussão sobre legislação laboral

    Economia

    Os parceiros sociais retomam esta tarde a discussão sobre as alterações à legislação laboral nas áreas do combate à precariedade, promoção da negociação coletiva e reforço da inspeção do trabalho. No encontro, marcado para as 15:00 no Conselho Económico e Social (CES), em Lisboa, o ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva, deverá apresentar um novo documento com alterações face ao que foi proposto aos parceiros sociais há dois meses.

  • Marcelo descobre que vê mal "ao longe à esquerda"
    2:05

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa recebeu uma declaração dos médicos contra a despenalização da eutanásia. A audiência ao atual bastonário e cinco antecessores acontece a uma semana do tema ir a debate no Parlamento, e no dia em que o Presidente da República foi a estrela do Dia da Segurança Infantil. Marcelo aproveitou para fazer um rastreio à visão e concluiu que tem que estar "atento", à esquerda, ao longe".

  • Sabia que pode emprestar dinheiro a empresas e ganhar 7% em juros por ano?
    8:05
  • É desta que provam a existência do monstro de Loch Ness?

    Mundo

    Para muitos, o monstro de Loch Ness não passa de uma lenda. A verdade é que a existência ou não desta criatura mística continua a suscitar debates entre aqueles que acreditam e os cépticos. Uma equipa internacional de investigadores quer responder finalmente à questão através da recolha de ADN ambiental do Loch Ness, na Escócia.

    SIC

  • Ministro volta a não se comprometer com aumento dos salários
    2:51

    Economia

    O ministro das Finanças diz que a falta de enfermeiros no Hospital de Santa Maria é meramente transitória. Durante a audição no parlamento, o ministro também foi pressionado, à esquerda e à direita, para aumentar os salários na Função Pública, mas voltou a não se comprometer.