sicnot

Perfil

Cultura

Mochilas, câmaras e garrafas proibidas no concerto de Ariana Grande em Lisboa

Steve Marcus

Mochilas, câmaras fotográficas, selfie sticks e garrafas são alguns dos objetos proibidos no concerto de Ariana Grande, que se realiza domingo, em Lisboa, anunciou esta sexta-feira a promotora Everything is New.

O concerto da cantora norte-americana realiza-se no Meo Arena e a lista de itens proibidos inclui ainda "correntes metálicas e qualquer objeto pontiagudo", 'trolleys', "lanternas, laser e powerbanks" e "cadeiras de qualquer tipo".

Estão também proibidas mensagens xenófobas ou de apelo à violência, caixas e recipientes com comida, bebidas alcoólicas, drogas e seringas, chapéus-de-chuva, qualquer tipo de arma, material explosivo e pirotécnico, e ainda latas e copos.

A promotora aconselha ainda a chegada após a abertura das portas do pavilhão, prevista para as 17:30.O concerto no Meo Arena, o primeiro da artista em Portugal, acontece uma semana depois de um espetáculo solidário que encabeçou em Manchester, para recordar as vítimas do atentado ocorrido em maio, nesta cidade inglesa, à porta do recinto onde tinha acabado de atuar.

Ariana Grande cancelou algumas datas nos dias seguintes ao atentado e retomou a digressão europeia esta semana, com concertos em França, domingo em Portugal, seguindo-se Espanha e Itália.

No concerto de solidariedade em Manchester, no domingo passado, estiveram cerca de 50 mil pessoas e participaram artistas como Coldplay, Justin Bieber, Kate Perry e Miley Cyrus.

Durante as três horas de espetáculo foram arrecadados 2,3 milhões de euros para as vítimas do atentado. Atriz e cantora, Ariana Grande tem 23 anos e começou por participar em espetáculos da Broadway ainda na adolescência e no canal de televisão Nichelodeon.

Ariana tem três álbuns editados: "Yours truly" (2013), "My everything" (2014) e "Dangerous Woman" (2016), que dá o nome à atual digressão.

Lusa

  • PSP reforça segurança para concerto de Ariana Grande em Lisboa
    0:48

    Cultura

    A PSP vai reforçar a segurança no ocncerto de Ariana Grande, este domingo na MEO Arena, em Lisboa. As revistas vão ser mais apertadas e os agentes vão andar com mais armas à vista. Depois do atentado em Manchester, Ariana Grande retomou esta quarta-feira a digressão mundial em Paris.

  • Quando Ariana Grande preparava a primeira digressão mundial
    2:57

    Cartaz

    Foi em outubro de 2014 que a SIC conversou com a norte-americana Ariana Grande, a propósito do seu segundo disco "My Everything" e da primeira digressão da cantora, que tinha então 21 anos. A propósito da estreia de Ariana Grande em Portugal, este domingo (depois de ter cancelado um concerto no Rock in Rio 2016), republicamos essa entrevista aqui.

  • Milhares responderam ao apelo de Ariana Grande em "One Love Manchester"
    2:21

    Ataque em Manchester

    O atentado de Londres aconteceu no mesmo fim de semana em que se homenagearam as vítimas do ataque de Manchester, num concerto organizado por Ariana Grande. A cantora norte-americana juntou algumas das principais figuras da música mundial. Cerca de 50 mil pessoas assistiram ao concerto "One Love Manchester". as receitas do espetáculo revertem para a Cruz Vermelha britânica e destinam-se a ajudar as vítimas do atentado de 22 de maio.

  • Presidente do Tondela diz que clube foi humilhado
    1:26

    Desporto

    O presidente do Tondela participou esta segunda-feira na conferência de imprensa após o jogo da 23.ª jornada da I Liga com o Sporting. Gilberto Coimbra criticou o árbitro do encontro João Capela, e diz que o tempo de compensação dado a mais foi por uma falta que não foi assinalada sobre um jogador do Tondela, Bruno Monteiro.

  • Último golo do Sporting ao Tondela "é legal e limpinho" 
    0:41

    Desporto

    Jorge Jesus entende que a vitória desta segunda-feira do Sporting frente ao Tondela não merece contestação e destaca o facto de o árbitro ter avisado os jogadores que iria prolongar o tempo extra. Para o treinador dos leões, o golo no minuto 99' é legal. 

  • Deputados pedem medidas urgentes para travar exploração de urânio junto à fronteira
    3:06

    País

    Um projeto de exploração de urânio no município de Retortilho em Salamanca, a cerca de 40 quilómetros da fronteira portuguesa, está a causar preocupação nos dois países. Portugueses e espanhóis temem o risco de contaminação por via aérea e fluvial. Deputados portugueses visitaram o local, onde pediram medidas firmas e urgentes ao Governo para travar o projeto. As autoridades de Espanha não acionaram o mecanismo de avaliação ambiental partilhada.

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • "Os Estados Unidos são uma sociedade de pistoleiros"
    3:47
  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser derrotada

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC