sicnot

Perfil

Cultura

Berardo comprou coleção de arte africana do artista plástico Eduardo Nery

O colecionador José Berardo comprou a coleção de arte africana do artista plástico Euardo Nery (1938-2013) , composta por cerca de um milhar de peças, entre as quais máscaras, esculturas, cerâmicas, e outros objetos, revelou hoje o empresário à agência Lusa.

De acordo com o colecionador, a aquisição da coleção - na qual estão representadas 153 etnias dos povos africanos subsaarianos - estava a ser negociada com os herdeiros do artista há quatro anos, e foi efetivada esta semana, mas escusou-se a avançar os valores envolvidos na compra.

A coleção é também composta por tecidos, peças de mobiliário e instrumentos de música, destacando-se as máscaras e esculturas dos Camarões, Guiné Bissau, República Democrática do Congo (antigo Zaire), Costa do Marfim, Nigéria ou Guiné.
José Berardo já possui uma vasta coleção de arte africana que está dispersa pelos museus privados na Bacalhoa, em Azeitão, no Underground Museum, na Anadia, ligados ao enoturismo, e na Madeira.

Questionado pela Lusa sobre o futuro da Coleção de Arte Africana de Eduardo Nery, e se tenciona criar um museu exclusivamente dedicado a esta área, em Portugal, Berardo disse que tem "esse projeto muito especial" em mente, e que será concretizado "a seu tempo".

"Tenho um afeto especial por África e pela cultura africana e, por isso, vou adquirindo as coleções de pessoas que dedicaram a sua vida a colecioná-la e a investigá-la, como foi o caso de Eduardo Nery", comentou.

Eduardo Nery colecionou arte africana, não por ter uma ligação especial àquele continente, mas, como explicava nas entrevistas que deu, porque tinha uma "conexão afetiva e espiritual", com as peças africanas, pelo fascínio que aquelas civilizações lhe despertavam.

Nascido na Figueira da Foz, o pintor começou a interessar-se pela cultura africana ainda muito jovem, primeiro através do Jazz, e mais tarde nas visitas aos museus e nos livros, começando a comprar peças por intuição, com um critério muito pessoal, desde o erudito ao popular.

Ao longo de 2009, a Câmara Municipal de Lisboa apresentou, no Pátio da Galé, exposições de alguns dos maiores colecionadores de arte africana em Portugal, como José Berardo, Eduardo Nery e José Guimarães.

Lusa

  • Famílias das vítimas de Pedrógão criam associação para apurar responsabilidades
    2:13
  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15