sicnot

Perfil

Cultura

Meo Marés Vivas arranca hoje com Bastille em destaque

Reuters Staff

Os britânicos Bastille são, hoje, o grande destaque do Festival Marés Vivas, na Praia do Cabedelo, em Gaia, onde vão apresentar o álbum "Wild World", editado em 2016 e de que se destaca o 'single' "Good Grief".

A banda inglesa de Indie Rock e Rock Alternativo, formada em 2010, alcançou enorme sucesso em 2013 com o single "Pompeii" e, desde aí, o seu reconhecimento foi sempre aumentando.

Antes de Bastille, atua o britânico Tom Chaplin.

O vocalista da banda britânica Keane chega ao Marés Vivas sem a banda que lhe deu notoriedade para apresentar o seu primeiro álbum a solo, "The Wave", editado no ano passado e que conta com temas como "Quicksand" e "Hardened Heart".

O lote de artistas que sobe ao palco principal fica completo com os portugueses Diogo Piçarra, que irá interpretar as músicas que têm marcado o seu percurso, como "Tu e Eu", "Dialeto" ou "Entre as Estrelas" e Agir, este último com a responsabilidade de encerrar a noite.

O festival conta, ainda, com outros dois palcos alternativos que hoje se dividem entre as atuações de Marcelinho da Lua ft Mc Angelo B e João Dinis, a partir das 02:30 e, ainda durante a tarde, de Souls of Fire e da banda Quatro e Meia.

Pelo segundo ano consecutivo, o Marés Vivas apresenta um palco de comédia com nomes emergentes e consagrados do humor nacional.

A estrear esse palco na edição de 2017 estão Fábio Pascoal e Ricardo Couto, dois novos nomes da comédia portuguesa e do Norte, que vão abrir o palco para se ouvirem, mais tarde, Joel Santos, às 21:15, e Eduardo Madeira, às 22:15.

A 15.ª edição do Marés Vivas decorre, até domingo, com nomes como Scorpions, Sting, Seu Jorge, Lukas Graham, Miguel Araújo, Mundo Segundo e Joe Sumner.

Lusa

  • Governo prepara projeto para suavizar transição para a reforma
    1:38

    Economia

    O Governo quer suavizar a transição do trabalho para a reforma. A ideia é que essa passagem seja feita gradualmente e não de um dia para o outro, o que pode ser mais traumático. O projeto prevê a possilidade de o trabalhador cumprir meio horário e acumular com meia pensão.

  • Portugal pode perder parte dos fundos comunitários
    2:21

    Economia

    Portugal arrisca-se a perder parte dos fundos comunitários atribuídos ao país, se não acelerar a execução dos programas que têm comparticipação de Bruxelas. A notícia é avançada pelo jornal Público, que revela que o país ainda está longe de cumprir as metas mínimas. O Executivo desdramatiza e acredita que serão cumpridas até ao final do ano. O Governo diz mesmo que Portugal deverá ser um dos países com melhores taxas de execução.

  • Proteína tóxica que se acumula no cérebro pode ser uma das causas do Alzheimer
    2:33

    País

    Uma proteína tóxica que se acumula no cérebro pode ser uma das causadoras do Alzheimer. A revelação, feita pelo prémio Nobel da Medicina de 2014, será discutida no terceiro dia da cimeira mundial sobre doenças neurodegenerativas na Fundação Champalimaud, em Lisboa. A partir de hoje, serão apresentadas novidade nas investigações científicas sobre a epidemia silenciosa, que atinge 50 milhões de pessoas em todo o mundo.

  • Primeiro discurso de Costa na ONU alinhado com o de Guterres

    País

    O primeiro-ministro, António Costa, proferirá hoje o seu primeiro discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas, devendo estar muito alinhado com a agenda política apresentada na terça-feira pelo secretário-geral da ONU, António Guterres, valorizando o multilateralismo.