CAPA_SITE_02.jpg

Cartaz

SEGUNDA A SEXTA 14:30

Cultura

Frances McDormand a acumular prémios e nomeações

Frances McDormand a acumular prémios e nomeações

João Lopes

João Lopes

Crítico de cinema

O papel de Frances McDormand em “Três Cartazes à Beira da Estrada” valeu-lhe mais um prémio — Globo de Ouro de melhor actriz (drama) — e tudo indica que vai continuar a coleccionar nomeações até aos Oscars. João Lopes destaca ainda a estreia de “A Hora Mais Negra”, outra produção em evidência na temporada dos prémios, e “Pop Aye”, um pequeno e sensível filme vindo de Singapura.

Com “Três Cartazes à Beira da Estrada”, o argumentista/realizador Martin McDonagh propõe o retrato atribulado de uma pequena cidade do Missouri, acompanhando a saga de uma mulher cuja filha foi assassinada. Frances McDormand é a figura dominante num elenco em que também surgem Woody Harrelson e Sam Rockwell.

Considerado o líder da corrida ao Oscar de melhor actor, Gary Oldman interpreta o primeiro ministro britânico Winston Churchill em “A Hora Mais Negra”. Com realização de Joe Wright, o filme evoca, em particular, os momentos dramáticos em que Churchill mobiliza o seu país contra a ameaça nazi. Kristin Scott Thomas interpreta a mulher de Churchill.

De Singapura vem um título que também esteve na corrida dos Oscars (como candidato a uma nomeação para melhor filme estrangeiro). Realizado por uma jovem cineasta, Kirsten Tan, nele se relata a insólita aventura de um homem que aposta em devolver à sua aldeia natal um elefante que o acompanhou na sua infância — foi prémio de argumento (drama) no Festival de Sundance.

No DVD, já é possível descobrir um dos filmes mais originais de 2017: “A Morte de Luís XIV”, de Albert Serra, retrata os tempos finais do Rei Sol, colocando em cena os pequenos detalhes e intrigas do jogo de forças no interior da corte. No papel central está Jean-Pierre Léaud, actor lendário da Nova Vaga francesa, revelado no ano de 1959 por “Os 400 Golpes”, de François Truffaut.

* Banda sonora: “Star Wars: Os Últimos Jedi” (2017), de Rian Johnson - “Finale”, John Williams

  • "Bebemos a água que escorria das rochas"

    Mundo

    Os 12 rapazes e o treinador que ficaram presos numa gruta na Tailândia durante 18 dias revelaram hoje alguns pormenores de como sobreviveram, na primeira conferência de imprensa.

  • "Os Maias" deixam de ser leitura obrigatória no secundário

    País

    Obras como "Os Maias" e "A Ilustre Casa de Ramires", de Eça de Queirós, vão deixar de ser de leitura obrigatória no ensino secundário a partir do próximo ano letivo. Os alunos deixam de ter indicação de uma obra específica para ler, passando o professor a escolher livremente uma obra de cada autor. O objetivo é fazer face aos programas extensos.

  • Marcelo assinala "passos importantes" na Cimeira da CPLP
    2:16