Última Edição

0
0:05

Última Edição

1
2:07

Migrantes recusam abandonar comboio húngaro parado junto a campo de refugiados

2
1:28

O desespero de uma família de refugiados na Hungria

3
0:48

"Portugal tem disponibilidade para acolher um número maior de refugiados"

4
0:37

Costa quer Governo mais proativo na crise dos refugiados

5
1:13

Cândida Pinto defende entendimento rápido sobre crise dos refugiados

6
1:20

Tempestade deixa três famílias sem casa nos Açores

7
0:51

BCE revê em baixa crescimento económico da Zona Euro

8
0:23

Mario Draghi pode vir a comprar mais dívida aos países da Zona Euro

9
1:10

Governo reitera que não serão precisas medidas para compensar prejuízos com Novo Banco

10
0:36

PMEs vão poder candidatar-se a 1,2 mil milhões de euros de fundos

11
0:34

"A responsabilidade é sempre total quando entramos em campo"

12
0:43

"Todos queremos mostrar que somos capazes"

13
0:40

Martial garante estar preparado para desafio de jogar no Manchester United

14
1:16

Usain Bolt surge num Segway

00:10 18.04.2012

Mourinho confiante para a segunda mão das meias-finais da Liga dos Campeões apesar da derrota com o Bayern Munique

REUTERS

O treinador português do Real Madrid,  José Mourinho, disse hoje estar confiante para o encontro da segunda mão  das meias-finais da Liga dos Campeões de futebol, apesar da derrota (2-1)  com o Bayern Munique. 

"É uma derrota que não deixa sensações negativas. O que perdemos na  temporada passada, todos sabemos como o perdemos. Hoje, perdemos uma partida  com todos os condimentos, que não merecíamos perder. Temos agora um jogo  no Bernabeu e não temos que fazer qualquer reviravolta histórica", disse  o técnico. 

José Mourinho disse que o 2-1 não é um resultado que se deseje, mas  que pode ser recuperado, tendo ainda defendido o internacional português  Fábio Coentrão, considerado culpado. "Estou longe e não sei. Há gente que cometeu erros noutros encontros  e não se disse nada, e agora questiona-se um jogador que fez uma grande  partida", disse. 

José Mourinho referiu-se ainda a um erro no lance do primeiro golo,  queixando-se de um fora de jogo, mas sem atribuir culpas da derrota à arbitragem. "É muito difícil ganhar uma meia-final em um só jogo, conseguir um resultado  que te meta logo na final. É um resultado injusto, com um primeiro golo  em fora de jogo, mas os erros dos árbitros são normais, por isso não há  problema", sublinhou o técnico, que se mantém otimista para a segunda mão.

O alemão Jupp Heynckes, responsável técnico do Bayern Munique, realçou  no final que o Real Madrid é uma equipa com muitas taças dos campeões, mas  a sua equipa mereceu a vitória. "Todos os meus cumprimentos para a equipa, que se bateu duramente e  efetuou um grande jogo. Claro que não podia substituir o Mário (Gomez) hoje.  Ele trabalhou duramente durante os 90 minutos, recuperou bolas perdidas  e mereceu marcar o golo da vitória", disse Heynckes. 

Apesar de se referir a "ligeiros erros de arbitragem", em prejuízo das  duas formações, Heynckes preferiu sublinhar o caráter duro das meias-finais  da Liga dos Campeões, que considerou serem sempre muito físicas, e deu como  exemplo os embates contra as equipas italianas, "que foram sempre duras  batalhas e disputadas no limite das regras". 

Em relação à forma como vai abordar o encontro da segunda mão, o técnico  germânico disse que não vai para defender o empate, mas que ainda não sabe  que tipo de tática apresentará, apenas que vai tentar ganhar o jogo. 

 

     

Lusa

Comentários

ATENÇÃO:ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.
Publicidade

Agora

Inquérito

Facebook

Mais Populares

Comentários

Publicidade

Agora

Inquérito

Facebook

Mais Populares

Desporto

Publicidade

Agora

Inquérito

Facebook

Mais Populares

CT: NEWS
X

Sabia que o seu Internet Explorer está desatualizado?

Para usufruir da melhor experiência de navegação na nossa página web recomendamos que atualize para uma nova versão. Por favor faça a atualização aqui .