Desporto

Platini defende Euro2020 em 12 ou 13 cidades de toda a Europa

O presidente da UEFA, o francês Michel Platini,  lançou hoje a ideia de realizar o Europeu de futebol de 2020 em 12 ou 13  cidades de toda a Europa, em vez de um ou dois países. 

© Kacper Pempel / Reuters

A ideia foi lançada durante a reunião do Comité Executivo doorganismo  que rege o futebol Europeu,realizada em Kiev, palco da final de domingo do Euro2012 entre a Espanha e a Itália. O Comité Executivo da UEFA decidiu dar até dezembro deste ano oujaneiro  do próximo como prazos limitepara tomar uma decisão sobre esta matéria, que, a ser aprovada, seria uma realização inédita, no ano em que serãocomemorados  os 60 anos de existência docampeonato. 

"Vou fazer um anúncio que vai surpreender. Tive a ideia de ver oEuro  em 2020 em toda a Europa. É umaideia e o comité executivo aprovou que esta possa ser refletida. Vão haver reuniões com as federações e asdecisões  serão tomadas em dezembro oujaneiro", disse Platini, durante a conferência  de imprensa de balanço do Euro2012. 

Para o dirigente máximo da UEFA, o Euro2020 em 12/13 cidades detoda  a Europa seria uma forma decomemorar os 60 anos de existência do campeonato,  frisando: "É uma ideia que nme agradamuito, e a grande maioria dop comité executivo acheou também que é uma bela ideia". "Porquê obrigar um ou dois países organizadores a construir 10novos  estádios, aeroportos? Assim,haveria um estádio por país, por cidade, em toda a Europa, seria muito mais simples e menos caro. É uma ideia, nãoha  nada decidido", adiantou. 

Questionado sobre os custos devido às deslocações dos adeptos portoda  a Europa, Platini disse: "Hácompanhias `low-cost, mas certamente será um belo debate, com os prós e os contras, penso que será um belodebate".

Enquanto a ideia entra na sua fase de discussão, de momento,declararam  a intenção de organizar aprova as antigas repúblicas soviéticas do Azerbaijão  e da Geórgia, a concorrerem conjuntamente e aIrlanda, Escócia e País de  Gales, numacandidatura a três. Em relação à candidatura turca a situação  não é clara, uma vez que o interesse emorganizar o Euro pode chocar com  acandidatura aos Jogos Olímpicos do mesmo ano, cuja cidade organizadora  será anunciada em 7 de setembro de 2013. 

O Campeonato da Europa conhecerá ainda uma outra alteração antes de  2020, quando a fase final passar das atuais16 seleções para 24 concorrentes  em2016, prova que decorrerá em França. 

 

     

 

Lusa

  • Ministério Público anulou interrogatório a Manuel Pinho
    3:13

    País

    O antigo ministro Manuel Pinho esteve esta manhã no DCIAP para ser interrogado a propósito das relações que manteve com o Grupo Espírito Santo e a EDP nos anos em que esteve no governo. No entanto a diligência ficou sem efeito a pedido do Ministério Público.

  • Três feridos dos incêndios de outubro ainda continuam internados
    1:07

    País

    Continuam internadas três vítimas dos incêndios de outubro do ano passado, entre elas uma menor, de 12 anos, no Hospital Pediátrico de Coimbra. Os outros dois feridos estão no Centro de Reabilitação da Tocha. Nove meses depois, as vítimas dos fogos continuam a ser acompanhadas em consultas de cirurgia plástica, fisioterapia e reabilitação e a nível psicológico em centros de saúde e por equipas de saúde mental comunitária.

  • CP acaba com primeiro rápido da manhã entre Lisboa e Porto

    Economia

    A CP já apresentou as alterações aos horários dos comboios Alfa Pendular e Intercidades a partir do próximo dia 5 de agosto de 2018 (domingo). A nova escala elimina o primeiro Alfa Pendular da manhã por uma nova ligação Intercidades que só sai de Lisboa aproximadamente uma hora depois. Uma medida justificada pela falta de procura mas que surge dias depois de serem denunciados problemas no funcionamento dos Comboios de Portugal.

  • Marcelo confiante na "presidência inspiradora" de Cabo Verde na CPLP
    0:40

    País

    O Presidente da República português mostra-se muito confiante nesta nova fase que se abre à CPLP, com a nova presidência da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) que passa do Brasil para Cabo Verde. À SIC, Marcelo Rebelo de Sousa admitiu que, em Brasília, havia muitas questões pendentes mas agora há "um clima muito positivo entre os membros da CPLP, com maior peso na comunidade mundial".