sicnot

Perfil

Desporto

Clubes da Liga grega chegam a acordo sobre regras para combater a violência

 Os clubes da liga grega chegaram hoje a acordo sobre as medidas a adotar para combater a violência no futebol, que motivou a suspensão do campeonato do país na semana passada. 

No domingo, antes desse embate da 25.ª jornada da Liga grega, a ida do técnico bicampeão ao comando do FC Porto até uma das balizas, à frente da bancada das claques do Panathinaikos, obrigou à fuga de Vítor Pereira, devido a uma invasão de campo dos adeptos.

No domingo, antes desse embate da 25.ª jornada da Liga grega, a ida do técnico bicampeão ao comando do FC Porto até uma das balizas, à frente da bancada das claques do Panathinaikos, obrigou à fuga de Vítor Pereira, devido a uma invasão de campo dos adeptos.

© Kostas Tsironis / Reuters

Os presidentes dos clubes gregos decidiram implementar a entrada eletrónica, que permite conhecer a identidade do comprador e a sua localização no estádio, colocar câmaras de segurança nos campos e harmonizar as penas disciplinares com as da UEFA. 

As equipas acordaram ainda dar ordem aos árbitros para interromper imediatamente um jogo no caso de invasão de campo por parte dos adeptos. 

A Superliga, a associação dos clubes da primeira divisão, decidiu ainda pedir ao governo grego a ampliação das funções do pessoal de segurança dos clubes à entrada dos estádios. 

"Conseguimos uma decisão unânime. Estamos dispostos a dar um contributo total para que o campeonato termine sem problemas", disse o presidente do Olympiacos, Evángelos Marinakis, depois da reunião da Superliga.

O campeonato grego foi suspenso 'sine die' pelo novo governo devido aos sucessivos episódios de violência nos estádios, depois de um episódio que envolveu o técnico português do Olympiacos, Vítor Pereira. 

A 21 de fevereiro, antes do encontro da da 25.ª jornada da Liga grega entre os rivais Olympiacos e Panathinaikos, Vítor Pereira aproximou-se de uma das balizas, situação que acabou por desencadear a ira dos adeptos da equipa da casa, que de imediato lançaram fumos e tochas para a zona onde estava o técnico.

A situação ainda ficou mais tensa quando a claque forçou a entrada no relvado, ainda antes do início do jogo, levando a que a comitiva do Olympiacos e os jogadores que faziam o aquecimento tenham corrido para o túnel de acesso aos balneários.

 
Lusa
  • Autarca e duas jornalistas mortas a tiro na Finlândia 

    Mundo

    A presidente da Câmara de Imatra, na Finlândia, e duas jornalistas foram mortas a tiro na noite passada, na pequena cidade do sudeste do país. O incidente aconteceu junto a um restaurante e a polícia chegou ao local pouco depois dos disparos. Um suspeito de 23 anos já foi detido.

  • Avião da Qatar Airways aterra de emergência nas Lajes
    0:47

    País

    Aterrou de emergência nos Açores, esta manhã, um avião da Qatar Airways. A turbulência obrigou à manobra que causou pelo menos 10 feridos nos passageiro do avião que fazia ligação de Washington para Doha, capital do Qatar, e foi desviado para a base aérea das Lajes.

  • Óscar do turismo para empresa que gere património de Sintra
    1:51

    Cultura

    A Parques de Sintra ganhou, pelo quarto ano consecutivo, os World Travel Awards na categoria de "Melhor Empresa de Conservação do Mundo". A empresa portuguesa, que gere monumentos, parques e jardins situados na zona da Paisagem Cultural de Sintra e em Queluz, voltou a ser a única nomeada europeia na categoria, e foi a vencedora entre candidatos de todo o mundo.

  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.