sicnot

Perfil

Desporto

Clubes da Liga grega chegam a acordo sobre regras para combater a violência

 Os clubes da liga grega chegaram hoje a acordo sobre as medidas a adotar para combater a violência no futebol, que motivou a suspensão do campeonato do país na semana passada. 

No domingo, antes desse embate da 25.ª jornada da Liga grega, a ida do técnico bicampeão ao comando do FC Porto até uma das balizas, à frente da bancada das claques do Panathinaikos, obrigou à fuga de Vítor Pereira, devido a uma invasão de campo dos adeptos.

No domingo, antes desse embate da 25.ª jornada da Liga grega, a ida do técnico bicampeão ao comando do FC Porto até uma das balizas, à frente da bancada das claques do Panathinaikos, obrigou à fuga de Vítor Pereira, devido a uma invasão de campo dos adeptos.

© Kostas Tsironis / Reuters

Os presidentes dos clubes gregos decidiram implementar a entrada eletrónica, que permite conhecer a identidade do comprador e a sua localização no estádio, colocar câmaras de segurança nos campos e harmonizar as penas disciplinares com as da UEFA. 

As equipas acordaram ainda dar ordem aos árbitros para interromper imediatamente um jogo no caso de invasão de campo por parte dos adeptos. 

A Superliga, a associação dos clubes da primeira divisão, decidiu ainda pedir ao governo grego a ampliação das funções do pessoal de segurança dos clubes à entrada dos estádios. 

"Conseguimos uma decisão unânime. Estamos dispostos a dar um contributo total para que o campeonato termine sem problemas", disse o presidente do Olympiacos, Evángelos Marinakis, depois da reunião da Superliga.

O campeonato grego foi suspenso 'sine die' pelo novo governo devido aos sucessivos episódios de violência nos estádios, depois de um episódio que envolveu o técnico português do Olympiacos, Vítor Pereira. 

A 21 de fevereiro, antes do encontro da da 25.ª jornada da Liga grega entre os rivais Olympiacos e Panathinaikos, Vítor Pereira aproximou-se de uma das balizas, situação que acabou por desencadear a ira dos adeptos da equipa da casa, que de imediato lançaram fumos e tochas para a zona onde estava o técnico.

A situação ainda ficou mais tensa quando a claque forçou a entrada no relvado, ainda antes do início do jogo, levando a que a comitiva do Olympiacos e os jogadores que faziam o aquecimento tenham corrido para o túnel de acesso aos balneários.

 
Lusa
  • Passos explica porque se irritou com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.