sicnot

Perfil

Desporto

Leonel Pontes deixa comando técnico do Marítimo

O treinador português Leonel Pontes abandonou hoje o comando técnico do Marítimo, anunciou o 11.º classificado da I Liga portuguesa de futebol. É a quinta "chicotada psicológica" da temporada

"Marítimo da Madeira Futebol SAD e Leonel Pontes acordaram rescindir o contrato que ligava as duas partes. Com Leonel Pontes sai, também, Tiago Leal", lê-se na página oficial do clube madeirense no Facebook.

A derrota por 1-0 sofrida na sexta-feira no estádio do Vitória de Guimarães, por 1-0, precipitou a saída de Leonel Pontes, que deixa o Marítimo na 11.ª posição no campeonato, a 13 pontos dos 'lugares europeus' e nove pontos acima da zona de despromoção à II Liga.

Leonel Pontes, de 42 anos, estreou-se como treinador principal no início da temporada 2014/15, depois de ter sido adjunto de Paulo Bento, no Sporting e na seleção portuguesa.

O técnico termina a ligação aos insulares com um saldo de oito vitórias, três empates e 12 derrotas na competição.

Paulo Sérgio tinha sido o anterior técnico a ser dispensado por um clube do escalão principal, pela Académica, após a 21.ª jornada, tendo deixado no penúltimo lugar os 'estudantes', que passaram a ser liderados, interinamente, por José Viterbo.

As alterações nas equipas técnicas do primeiro escalão começaram logo ao fim da terceira jornada, quando José Mota substituiu, no Gil Vicente, João de Deus, que orienta atualmente o Sporting B.

Na jornada seguinte, foi a vez de Ricardo Chéu, que agora treina o Académico de Viseu, deixar o Penafiel, "entregando" o cargo a Rui Quinta, e, à 17.ª ronda, Domingos Paciência abandonou o Vitória de Setúbal, agora orientado por Buno Ribeiro.

 
Com Lusa
  • Marido de idosa que morreu na Sertã teve de caminhar durante duas horas para pedir ajuda
    1:44

    País

    A Altice garantiu esta sexta-feira que tentou agendar, por duas vezes, a reposição da linha telefónica na casa da idosa da Sertã, que morreu na semana passada por não ter comunicações que permitissem um socorro rápido. A mulher sentiu-se mal e o marido teve de caminhar durante duas horas para conseguir chegar à casa do vizinho mais próximo e pedir ajuda.

  • "No meu bairro perguntam-me se a medalha é de ouro e dizem que ma vão roubar e vender"
    4:46
  • Como é que alguém (Rúben Semedo) com tanto pode perder tudo?
    3:05