sicnot

Perfil

Desporto

Kyle Maynard, o quádruplo amputado que vai disputar o mundial de jiu-jitsu

O norte-americano Kyle Maynard, que em 2012 se tornou no primeiro quádruplo amputado a subir o Kilimanjaro, prepara-se para um novo desafio: disputar em maio o campeonato mundial de jiu-jitsu no Brasil.

AP

"Não estou morto, não posso desistir" é o lema de vida de Maynard, que hoje desenvolveu o tema, em Lisboa, durante o congresso O Que de Verdade Importa.

Kyle Maynard, que nasceu sem braços e sem pernas, admitiu que foi esse lema que o fez não desistir, ao quarto dia, da subida à montanha mais alta do continente africano, que demorou 15 dias.

Perante uma plateia que o ovacionou sempre que contou histórias da sua vida, o norte-americano, que este mês completa 29 anos, considerou que "cada um tem dentro se si a força para concretizar os sonhos".

"Quando eu nasci, muitos disseram que nunca ia ter uma vida normal e que teriam sempre de me ajudar a vestir ou a comer (...). Hoje, vivo longe dos meus pais, uso uma lâmina de barbear e escova de dentes, tenho um carro adaptado e uso um iPhone", afirmou.

O norte-americano, que em criança jogou futebol-americano e já foi campeão de luta livre em competições com pessoas sem deficiência, mostrou-se convicto de que "cada um pode escolher como usa a sua vida, para fazer o mundo melhor".

Maynard admitiu que muitas vezes arranjou desculpas que o impediam de realizar alguns sonhos, mas depois percebeu que "nenhuma desculpa ajudou ninguém no planeta".

Kyle Maynard desafiou todos a perceberem como são poderosos e como podem mudar o mundo e acrescentou: "Depois de decidirem e de perceberem o que é realmente importante. Desde de que tenham um propósito, uma visão para a vida, nada mais importa".

O norte-americano contou algumas experiências e explicou como a perseverança pode ser uma boa aliada. "Comecei por demorar 45 minutos para calçar uma meia, agora demoro cinco segundos", relatou, admitindo que "os botões ainda são um grande desafio".

Maynard admitiu que em muitos momentos da vida teve "vontade de desistir" e que em miúdo "rezava e pedia a Deus para acordar com pernas e com braços".

Hoje não pensa assim e não trocava a sua vida por qualquer outra: "Nascer da forma como nasci foi uma oportunidade de aprender sobre a vida e crescer".

Por agora, o seu grande objetivo é o mundial de jiu-jitsu, para o qual treina entre quatro a seis horas por dia, mas Kyle Maynard não esquece como foi o início da sua carreira na luta livre.

"No primeiro ano perdi os combates todos. O meu pai disse-me que no primeiro ano todos perdiam, mas que se eu continuasse encontraria no segundo ano alguém do primeiro e conseguiria ganhar. Treinei muito e ganhei mesmo", contou.

Kyle Maynard já tem projetos para depois do jiu-jitsu: quer fazer vela e, quem sabe, "ir ao espaço".

Na sua passagem por Lisboa, admitiu ter adiado "por algum tempo" a tentativa de subir ao Aconcagua, com 6.960 metros de altitude, disse que sonha ir ao espaço e deixou uma mensagem: "depois de cada um perceber o que realmente importa, tudo é possível".

No congresso O Que de Verdade Importa, organizado por uma fundação com o mesmo nome, participaram também Alexia Vieira, criadora da Fundação Khanimambo, e Tomaz Morais, diretor técnico da Federação Portuguesa de Râguebi.







Lusa
  • DJ Avicii morre aos 28 anos

    Cultura

    Tim Bergling, conhecido por Avicii e um dos mais famosos DJ's do mundo, morreu aos 28 anos. A notícia foi avançada pelo site TMZ, que adianta que o DJ e produtor sueco foi encontrado morto esta sexta-feira em Muscat, em Omã, e os detalhes da morte ainda não são conhecidos.

    SIC

  • ERSE concluiu que estavam a ser pagos 165 milhões euros a mais à EDP
    0:53

    País

    José Gomes Ferreira afirmou esta sexta-feira que a ERSE -Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos concluiu que estavam a ser pagos 165 milhões de euros a mais do que o necessário à EDP. Contratos que foram postos em prática em 2007 por Manuel Pinho, na altura ministro da Economia.

  • "Não andámos a tomar calmantes, nem a dar abracinhos"
    0:52

    Desporto

    Rui Vitória recusa atirar a toalha ao chão. O treinador do Benfica acredita que ainda muito pode acontecer e revela a motivação da equipa depois da derrota com o FC Porto na Luz, que levou à perda da liderança a quatro jornadas do fim.

  • Porque erram os árbitros?
    2:03

    Desporto

    Num momento em que a polémica em redor da arbitragem está acesa e que nem o videoárbitro parece ter contribuído para a pacificar o futebol, em Leiria juntaram-se treinadores e homens do apito para se entender porque erram os árbitros.

  • "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos"

    Mundo

    "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos", esta foi apenas uma das declarações de Karl Lagerfeld sobre as denúncias de abuso sexual, que estão a marcar o mundo do cinema, da música e da moda. Numa entrevista, o diretor criativo da Chanel e da Fendi declarou mesmo que estava farto do #MeToo, o movimento usado para denunciar estes casos de abusos por todo o mundo.

    SIC

  • Viagem de balão para ver as cerejeiras em flor
    14:27
  • Niassa foi o 4.º lince-ibérico libertado a ser atropelado em Portugal
    1:33

    País

    Uma fêmea de lince-ibérico foi encontrada morta com sinais de atropelamento na A22, próximo de Olhão. A fêmea, criada em cativeiro, tinha sido libertada no Vale do Guadiana em fevereiro de 2017. É o quarto lince-ibérico, que tinha sido libertado na natureza, que morre atropelado em Portugal.

  • "Há uma aceitação do lince no território"
    3:33

    País

    Apesar de já se terem registado em Portugal quatro atropelamentos de linces libertados na natureza, em entrevista à SIC, Pedro Rocha, do Departamento do Alentejo do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), disse que o programa de reintrodução "tem corrido bastante bem", não só devido às condições do habitat e disponibilidade de alimento, mas também porque "há uma aceitação do lince no território". Desde 2015, foram libertados no Vale do Guadiana 33 linces e 16 já nasceram em estado selvagem.

  • EUA acusam Síria de tentar apagar provas de alegado ataque químico em Douma
    1:28
  • Já pode escolher uma morte amiga do ambiente

    Mundo

    Preocupa-se com o ambiente? Recicla? Prefere andar a pé ou partilhar transportes? Então saiba que a partir de agora a morte também pode ser amiga do ambiente. Desde caixões degradáveis de vime a cremação líquida, já é possível diminuir o impacto ambiental da morte.

    SIC

  • O "anjo" que quer ensinar raparigas a programar
    2:59