sicnot

Perfil

Desporto

Telma Monteiro quer recuperar bem de lesão para as grandes provas de 2015

A judoca portuguesa Telma Monteiro, que desde segunda-feira divide a liderança do 'ranking' mundial de -57 kg com a francesa Automne Pavia, afirmou hoje querer recuperar bem da lesão no cotovelo para as grandes provas do ano.

© Toru Hanai / Reuters

"Neste momento o importante é recuperar da lesão, que é sempre chata e complica os nossos planos, mas acho que ainda vou a tempo das grandes competições deste ano", disse Telma Monteiro, em declarações à agência Lusa.

À margem de um treino para a corrida solidária Wings for Life, em Lisboa, a judoca do Benfica revelou que, depois de "recuperar bem e estar a 100%", prevê regressar no Masters, em Rabat, a 23 e 24 de maio, "e, eventualmente, um 'Grand Slam'", antes dos Jogos Europeus, entre 12 e 28 de junho.

"Os Jogos Europeus vão ser um grande evento, não estava planeado estar presente. Surgiu essa oportunidade, devido a outras circunstâncias, e acho que se junta o útil ao agradável, num grande evento e a contar como um Campeonato da Europa no judo. Espero estar 100% recuperada e 100% bem para, porque não, chegar ao penta", assumiu Telma Monteiro.

A judoca do Benfica, quatro vezes campeã da Europa, é uma das embaixadoras da corrida portuguesa Wings for Life, agendada para 03 de maio, com partida junto ao pavilhão Rosa Mota, no Porto, e com um percurso pelas cidades de Matosinhos, Vila Nova de Gaia, Espinho, Ovar, Aveiro e Murtosa, mas sem uma distância definida ou uma chegada física.

O vencedor vai voltar a ser encontrado por um carro que funciona como meta, que vai partir 30 minutos depois dos corredores, apanhando-os até ao último homem e à última mulher, que vão ser coroados campeões da Wings for Life World.

Em 2014, entre os 35.397 atletas de 164 nacionalidades, o etíope Lemawork Ketema sagrou-se o campeão, ao percorrer 78,58 quilómetros, em Donautal, na Áustria, enquanto a norueguesa Elise Selvikvag Molvik foi a última atleta a ser apanhada pelo carro-meta, após 54,78 quilómetros, em Stavanger, na Noruega.

António Sousa e Mária Santos venceram a corrida portuguesa Wings for Life, que contou com 478 participantes, ao percorrerem 46,82 e 24,65 quilómetros, respetivamente.

As receitas das inscrições para a corrida, que tem o mote "correr por aqueles que não podem", revertem na totalidade para a Fundação Wings for Life, que financia projetos de investigação sobre a espinal-medula em todo o Mundo. Em 2013, foram angariados mais de três milhões de euros.

"Esta é uma corrida diferente, em que se corre por todos os que não podem e cujas receitas revertem para a investigação para a cura das lesões na espinal medula, pelo que tenho imenso gosto em tentar fazer com que o maior número de pessoas participe", frisou Telma Monteiro.








Lusa
  • Marcelo saúda "forma rápida" como Conselho de Ministros "tratou de tudo"
    1:03

    País

    O Presidente da República lembra que é preciso convergência de forma a adotar rapidamente as medidas mais urgentes do plano de emergência. No concelho de Tábua, Marcelo Rebelo de Sousa destacou ainda os esforços do Conselho de Ministros, mas lembrou que as medidas anunciadas são apenas o início de um processo e não o fim.