sicnot

Perfil

Desporto

Federação italiana de futebol tem plano para ajudar Parma a terminar campeonato

A Federação Italiana de Futebol (FIGC) tem um plano para ajudar o Parma a terminar o campeonato, apesar do risco de falência que corre, explicou hoje o presidente da Federação, Carlo Tavecchio.

© Alessandro Bianchi / Reuters

"Temos um plano, já aplicado a alguns clubes da Serie A (primeira divisão), e no domingo o Parma vai jogar", disse Tavecchio, à saída de uma reunião com o presidente da Câmara daquela cidade, Federico Pizzarotti.

A FIGC poderá solicitar ajuda financeira à Liga profissional para auxiliar o Parma, estando prevista uma reunião na sexta-feira na sede da Liga em Milão para debater a situação do clube dos portugueses Varela e Pedro Mendes, que corre o risco de não terminar o campeonato por falta de meios.

No entanto, a FIGC já fez saber que não irá permitir um terceiro adiamento no domingo, na partida contra o Atalanta, da 26.ª jornada da Liga, depois de ter aceitado adiar os dois jogos anteriores do Parma, contra a Udinese e o Génova. 

O presidente da Câmara, Frederico Pizzarotti, estimou que existem 50 por cento de hipóteses de que a partida com a Atalanta venha a disputar-se.

A situação de banca rota do Parma, um clube centenário, que venceu três taças europeias nos anos noventa, poderá ser pronunciada a 19 de março próximo pelo Tribunal de Parma, o que a acontecer será a segunda vez em dez anos, depois do escândalo da Parmalat, antiga empresa proprietária do clube.

O atacante uruguaio Cristian Rodriguez, contratado na janela de transferências de inverno, apesar da dívida, prestou declarações ao canal de televisão BelnSport, qualificando a situação que o clube vive como "inacreditável".

"Os meus colegas não recebem salários há sete meses, é uma vergonha. O mesmo se passa com o treinador e os seus adjuntos, com o cozinheiro e com todos os que trabalham no clube. Se os jogadores têm outros meios para fazer face a essa situação, para os funcionários é muito difícil", rematou o jogador uruguaio. 


Lusa
  • PSD e CDS admitem chamar António Costa à nova Comissão de Inquérito à CGD
    2:37

    Caso CGD

    PSD e CDS admitem chamar o primeiro-ministro à nova Comissão de Inquérito à CGD. Apesar de ser uma hipótese, a SIC sabe que os dois partidos ainda estão a definir o objeto do inquérito e, por isso, afirmam que é prematuro falar sobre eventuais audições. Seja como for, António Costa voltou esta segunda-feira a dizer que o assunto está encerrado.

  • Venda do Novo Banco terá que ser negociada em Bruxelas
    0:43

    Economia

    A venda do Novo Banco vai ter que ser negociada com Bruxelas, uma vez que o Lone Star planeia agora ficar com 65% da instituição, obrigando o Estado a manter uma posição no banco. O ministro das Finanças lembra que esta também era uma possibilidade mas salienta que o assunto está nas mãos do Banco de Portugal.

  • Acha que conhece o seu país?
    27:42
  • O atentado na Suécia inventado por Donald Trump
    2:12
  • Primeiro-ministro sueco "surpreendido" com as declarações de Trump
    0:53

    Mundo

    O primeiro-ministro sueco ficou surpreendido com as declarações de Donald Trump, que, no fim de semana, se referiu a um suposto ataque terrorista no país escandinavo, relacionado com a imigração. Stefan Löfven fala na responsabilidade de usar os factos correctamente e diz que é preciso verificar a informação que é divulgada.

  • Angelina emociona-se ao falar da separação de Brad Pitt
    1:25
  • Modelo obrigada a prometer que não volta a arriscar a vida numa sessão fotográfica
    1:46