sicnot

Perfil

Desporto

Feyenoord considera que lançamento de banana insuflável não foi ato racista

O diretor geral do Feyenoord, Eric Gudde, considerou hoje que o lançamento de uma banana insuflável para o relvado num jogo da Liga Europa de futebol não foi um ato racista.

OLAF KRAAK

O clube holandês, que está a ser alvo de um inquérito da UEFA, refere que "as bananas fazem parte de coreografia dos adeptos, na qual também usam bolas de praia".

Gudde refere ainda que o Feyenoord "é um clube multicultural" e que isso pode ver-se em todas as equipas "desde a formação até à equipa principal".

A UEFA abriu na segunda-feira um inquérito disciplinar na sequência dos incidentes verificados no jogo dos 16 avos de final da Liga Europa entre o Feyenoord e a Roma, em Roterdão.

O caso do clube holandês estará em análise na reunião de 19 de março, devido a "comportamento racista", "arremesso de projéteis e utilização de material pirotécnico" e "organização deficiente".

Em relação à Roma, a UEFA abriu um inquérito devido a "atraso da equipa" e ao jogador sérvio Adem Ljajic, acusado de ter "provocado" os espetadores, num processo que deverá ser analisado já esta quarta-feira.

Na quinta-feira, na segunda mão entre as duas equipas, em Roterdão, o jogo teve que ser interrompido por duas vezes, devido ao arremesso de objetos para o relvado por parte dos adeptos do Feyenoord.

A Roma apurou-se para os oitavos de final da competição, depois de vencer em Roterdão por 2-1 e quando as duas equipas tinham empatado a um golo no jogo da primeira mão.



  • "Almaraz: Uma bomba-relógio aqui ao lado"
    1:56
  • S. João do Porto sem balões
    2:36

    País

    No Porto, milhares de pessoas foram para a rua festejar o São João. Este ano houve tolerância zero no lançamento de balões, por causa do risco de incêndio. O fogo de artifício começou com mais de 15 minutos de atraso.

  • Mais de 100 detidos pela PSP e GNR nas últimas 24 horas

    País

    Só a GNR deteve 64 pessoas em flagrante delito, entre a noite de sexta-feira e o início da manhã deste sábado, a maioria das quais (47) por condução sob o efeito do álcool. A PSP de Lisboa efetuou 41 detenções em 24 horas, dez por tráfico de droga.

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.