sicnot

Perfil

Desporto

Naide Gomes, lesionada desde 2013, não sabe se voltará a competir

A atleta olímpica Naide Gomes, campeã mundial do salto em comprimento em pista coberta em 2008, que está lesionada desde 2013, afirmou esta quarta-feira que não sabe se poderá voltar a competir.

A atleta do Sporting, com 10 medalhas entre Mundiais e Europeus, está arredada da competição desde 2013 devido a uma calcificação junto ao tendão de Aquiles, ao qual foi operada um ano antes, na sequência de uima rotura sofrida nos campoenatos nacionais. (Arquivo)

A atleta do Sporting, com 10 medalhas entre Mundiais e Europeus, está arredada da competição desde 2013 devido a uma calcificação junto ao tendão de Aquiles, ao qual foi operada um ano antes, na sequência de uima rotura sofrida nos campoenatos nacionais. (Arquivo)

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

"Não posso dizer se voltarei. Neste momento, não tenho dores no pé, mas surgiu outro problema no joelho, que me impede de treinar", afirmou a atleta de 35 anos, 17 vezes campeã nacional do comprimento entre 2002 e 2013.

A atleta do Sporting, com 10 medalhas entre Mundiais e Europeus, está arredada da competição desde 2013 devido a uma calcificação junto ao tendão de Aquiles, ao qual foi operada um ano antes, na sequência de uima rotura sofrida nos campoenatos nacionais.

Além de Naide Gomes, Sara Moreira e Marco Fortes marcaram presença na abertura de uma nova loja de uma marca desportiva, e à margem desse evento também comentaram os momentos atuais das suas carreiras.  

Sara Moreira obteve mínimos para os Europeus nos 3.000 metros, mas optou por não marcar presença em Praga, preferindo empenhar-se na preparação da maratona de Londres que decorrerá em abril, e que será determinante nas aspirações de Sara nos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro.

"Nos Campeonatos do Mundo, na China, a minha aposta são os 10.000 metros, mas só depois de correr em Londres é que decido se nos Jogos são os 10.000 ou a maratona", reiterou.

Tal como Naide, Marco Fortes esteve lesionado, mas o atleta já recuperou há pouco mais de um mês e, mesmo longe da sua melhor forma, o lançador de peso mostrou-se motivado para voltar ao seu melhor nível.

"Estive ausente por lesão, mas a ambição está maior do que nunca, há recordes a bater, há muito para fazer, a lesão está resolvida, agora há muito trabalho para poder voltar ao nível em que estava, mas estou cheio de vontade para lá chegar", concluiu.
Lusa
  • Autópsia à mulher baleada pela PSP contradiz agentes
    1:28

    País

    A mulher que morreu acidentalmente durante uma perseguição da PSP terá sido baleada no pescoço e o trio terá sido disparado por trás. Entretanto, segundo a imprensa, a PJ ainda não encontrou vestígios do tiroteio, entre os assaltantes do multibanco de Almada e a PSP.

  • Marinha dos EUA considera "absolutamente inaceitável" desenho de um pénis no céu

    Mundo

    Os cidadãos do Condado de Okanogan, em Washington, foram surpreendidos esta quinta-feira com o contorno de um pénis no céu. A imagem resultou de um rasto de condensação deixado por um avião militar norte-americano. A Marinha confirmou que um dos seus pilotos tinha desenhado a figura no ar e defendeu que a situação era "absolutamente inaceitável".