sicnot

Perfil

Desporto

Naide Gomes, lesionada desde 2013, não sabe se voltará a competir

A atleta olímpica Naide Gomes, campeã mundial do salto em comprimento em pista coberta em 2008, que está lesionada desde 2013, afirmou esta quarta-feira que não sabe se poderá voltar a competir.

A atleta do Sporting, com 10 medalhas entre Mundiais e Europeus, está arredada da competição desde 2013 devido a uma calcificação junto ao tendão de Aquiles, ao qual foi operada um ano antes, na sequência de uima rotura sofrida nos campoenatos nacionais. (Arquivo)

A atleta do Sporting, com 10 medalhas entre Mundiais e Europeus, está arredada da competição desde 2013 devido a uma calcificação junto ao tendão de Aquiles, ao qual foi operada um ano antes, na sequência de uima rotura sofrida nos campoenatos nacionais. (Arquivo)

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

"Não posso dizer se voltarei. Neste momento, não tenho dores no pé, mas surgiu outro problema no joelho, que me impede de treinar", afirmou a atleta de 35 anos, 17 vezes campeã nacional do comprimento entre 2002 e 2013.

A atleta do Sporting, com 10 medalhas entre Mundiais e Europeus, está arredada da competição desde 2013 devido a uma calcificação junto ao tendão de Aquiles, ao qual foi operada um ano antes, na sequência de uima rotura sofrida nos campoenatos nacionais.

Além de Naide Gomes, Sara Moreira e Marco Fortes marcaram presença na abertura de uma nova loja de uma marca desportiva, e à margem desse evento também comentaram os momentos atuais das suas carreiras.  

Sara Moreira obteve mínimos para os Europeus nos 3.000 metros, mas optou por não marcar presença em Praga, preferindo empenhar-se na preparação da maratona de Londres que decorrerá em abril, e que será determinante nas aspirações de Sara nos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro.

"Nos Campeonatos do Mundo, na China, a minha aposta são os 10.000 metros, mas só depois de correr em Londres é que decido se nos Jogos são os 10.000 ou a maratona", reiterou.

Tal como Naide, Marco Fortes esteve lesionado, mas o atleta já recuperou há pouco mais de um mês e, mesmo longe da sua melhor forma, o lançador de peso mostrou-se motivado para voltar ao seu melhor nível.

"Estive ausente por lesão, mas a ambição está maior do que nunca, há recordes a bater, há muito para fazer, a lesão está resolvida, agora há muito trabalho para poder voltar ao nível em que estava, mas estou cheio de vontade para lá chegar", concluiu.
Lusa
  • Vídeo 360º: nos céus de Lisboa como nunca esteve

    País

    Três Alpha Jet da Força Aérea Portuguesa estiveram presentes sobre o Jamor, durante a final da Taça entre o Benfica e o Vitória de Guimarães. A SIC e o Expresso acompanharam a passagem das aeronaves através da colocação de câmaras 360º no cockpit de duas delas.

  • "Não podemos fazer de Lisboa uma cidade para turistas"
    2:44

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite da SIC, o mandato de Fernando Medina na Câmara de Lisboa. O comentador da SIC defendeu que o autarca tem "muitos problemas por resolver" e que a Câmara tem investido "mais na recuperação de zonas em que os lisboetas praticamente não conseguem ir". Sousa Tavares disse ainda que Lisboa não pode ser uma cidade para turistas.

    Miguel Sousa Tavares

  • "Putin é uma ameaça maior do que o Daesh"
    0:24

    Mundo

    O senador norte-americano John McCain atacou Vladimir Putin dizendo que é uma ameaça maior do que o Daesh. O antigo candidato à Casa Branca acusa a Rússia de querer destruir a democracia ao tentar manipular o resultado das presidenciais dos Estados Unidos.

  • Gelado de champanhe no centro de mais uma polémica que envolve Ivanka Trump 

    Mundo

    A filha do Presidente Donald Trump está envolvida em mais uma polémica depois de uma publicação da sua marca no Twitter durante o Memorial Day, assinalado esta segunda-feira. Feriado nacional nos Estados Unidos, criado após a Guerra Civil, a data presta homenagem aos militares americanos que morreram em combate. Um dia solene, no qual muitos acolheram mal a dica da marca da atual conselheira da Casa Branca: "Façam gelados de champanhe".

  • Morreu Yoshe Oka, a "hibakusha" que avisou o Japão sobre o ataque a Hiroshima

    Mundo

    Yoshe Oka, a primeira sobrevivente de Hiroshima que informou por telefone as autoridades japonesas sobre a destruição da cidade, em 1945, morreu com 86 anos, vítima de cancro, revelou hoje a família. A "hibakusha", nome pelo qual são conhecidos os sobreviventes dos ataques a Hiroshima e Nagasaki, sofria de doenças relacionadas com os efeitos do bombardeamento. Apesar das consequências do ataque, Oka difundiu, ao longo da vida, a experiência sobre o bombardeamento tendo participado em inúmeros atos pacifistas.