sicnot

Perfil

Desporto

Portugal apresenta cinco atletas no arranque do Mundial de triatlo

A seleção portuguesa de triatlo inicia no sábado a edição de 2015 do Campeonato do Mundo, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, com os benfiquistas João Pereira e João Silva à procura dos lugares cimeiros.

João Pereira, quinto do 'ranking' mundial de triatlo, e João Silva, 13.º, são os principais candidatos a obter bons resultados na primeira das dez etapas do circuito, numa prova em que vão alinhar ainda Miguel Arraiolos, também do Benfica, e Filipe Azevedo, do Águias de Alpiarça.


O espanhol Javier Gómez Noya é o atual campeão do mundo, depois de ter conquistado em 2014 o seu quarto título, igualando o britânico Simon Lessing, ao impor-se ao compatriota Mario Mola e aos britânicos Jonathan Brownlee e Alistair Brownlee, que terminaram a competição nas posições imediatas.


No sector feminino, Melanie Santos, do Alhandra e 127.ª da hierarquia em 2014, é a única representante lusa no arranque da competição, que além do título mundial tem como aliciante suplementar a qualificação para os Jogos Olímpicos Rio2016. No ano passado, o cetro foi conquistado pela norte-americana Gwen Jorgensen.


Para a classificação final são contabilizadas as cinco melhores provas de cada triatleta - duas podem ser taças do mundo -  e a grande final (Chicago, Estados Unidos, de 15 a 20 de setembro), que vale mais pontos.


Das dez etapas, quatro são disputadas em distância 'sprint' (750 metros de natação, 20 quilómetros de ciclismo e cinco de corrida), casos de Abu Dhabi, Londres, Hamburgo e Edmonton, e as restantes em distância olímpica (1,5 quilómetros de natação, 40 de ciclismo e dez de corrida).

João Pereira quer ano mais calmo a subir no 'top-10' do triatlo mundial 

 O português João Pereira revelou hoje a ambição de consolidar um lugar no 'top-10' mundial do triatlo em 2015, um ano que o quinto do 'ranking' espera que seja mais calmo do que o anterior.


"O meu objetivo é tentar fazer um ano mais calmo, menos stressante, e tentar melhorar o meu quinto lugar. Sei que é muito difícil chegar aos lugares de pódio, de excelência, que é o que todos ambicionam, mas espero conseguir e, pelo menos, manter-me no 'top-10', porque qualquer um nestas posições consegue vencer etapas do Mundial", explicou João Pereira.


Em declarações à agência Lusa, o triatleta do Benfica revelou-se confiante na qualificação para os Jogos Olímpicos Rio2016 e já pensa em conquistar uma boa posição de partida na prova do Rio de Janeiro, na sua estreia em competições olímpicas.


"A qualificação já se iniciou e o primeiro período termina em maio. Vou fazer mais duas provas e acho que não vai ser tão difícil como para os anteriores. Queria chegar lá numa boa posição [do 'ranking'], para ter um bom lugar e sair bem posicionado", referiu o melhor português de sempre na hierarquia mundial.


Esse estatuto pertencia ao seu companheiro no Benfica João Silva, que ocupa atualmente o 13.º posto, numa 'luta' sem rivalidade, a não ser pela melhoria da modalidade em Portugal.


"Nunca foi objetivo 'roubar' esse estatuto ao João Silva, que é um atleta excecional, com grandes qualidades e é muito forte nos três segmentos. Eu acredito que ele é muito competitivo e vai tentar não digo 'roubar' esse estatuto, mas melhorar ao máximo, porque o triatlo tem muito a crescer se estivermos dois no 'top' mundial", sublinhou.


Apesar de ser o número um português, João Pereira ainda não conquistou qualquer triunfo em etapas do campeonato do mundo -- o melhor que conseguiu foi o segundo lugar em Chicago em 2014 --, algo que João Silva já celebrou por duas vezes, em Yokohama, em 2011 e 2012.

"A vitória numa etapa é o meu objetivo máximo, mas sei que é muito complicado. Todos os atletas querem isso. Sei que tenho de estar no máximo das minhas capacidades, mas claro que é algo que vejo como um sonho e um objetivo", rematou João Pereira, que tem previsto participar em oito das dez etapas do Mundial.




Lusa
  • Paulo Macedo pede calma para o bem do banco
    1:45

    Caso CGD

    Paulo Macedo falou pela primeira vez desde que foi eleito o novo Presidente da Caixa Geral de Depósitos e, para o bem do banco público, pediu calma a todos. Passos Coelho veio dizer que a recapitalização da Caixa pode ter de ser feita no verão do próximo ano para salvaguardar o défice deste ano. Já António Costa preferiu não comentar as declarações de Passos e diz que o banco público há muito que precisava de ser recapitalizado.

  • Condutores continuam com dúvidas em como circular numa rotunda
    2:06

    País

    Circular nas rotundas continua a ser um problema para muitos condutores. Cerca de 3 mil foram multados nos últimos três anos depois da entrada em vigor do novo código, os números são avançados pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária. Os instrutores de condução dizem que a medida provoca mais confusão nas horas de ponta.

  • O que aconteceu à menina síria que relatava a guerra no Twitter?
    1:59
  • Youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Reportagem da SIC "Renegados"
    1:27

    Grande Reportagem SIC

    O youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Grande Reportagem SIC "Renegados". Desde ontem já teve 67 mil visualizações no Facebook. Imagine que ia renovar o cartão de cidadão e diziam-lhe que afinal não é português? Mesmo tendo nascido, crescido, estudado e trabalhado sempre em Portugal? Foi o que aconteceu a inúmeras pessoas que nasceram depois de 1981, quando a lei da nacionalidade foi alterada.«Renegados» é como se sentem estes filhos de uma pátria que os excluiu. Para ver, esta quarta-feira, no Jornal da Noite da SIC.

  • "A nossa guerra não deixou heróis, só vilões e vítimas"
    5:26

    Mundo

    Luaty Beirão é o rosto mais visível de um movimento de contestação ao regime angolano que começou em 2011, ano da Primavera árabe. Mas a par dos 15+2, mediatizados num processo que os condenou por lerem um livro, outros activistas arriscam diariamente a liberdade.