sicnot

Perfil

Desporto

Ivan Cavaleiro recupera e regressa às opções no Deportivo

O futebolista internacional português Ivan Cavaleiro, emprestado pelo Benfica ao Deportivo, está recuperado e integra os convocados da equipa espanhola para o jogo de sábado com o Sevilha, da 26.ª jornada da liga espanhola.

O extremo português, de 21 anos, tinha sofrido um ligeiro entorse no tornozelo direito, que o fez falhar o jogo da 25.ª jornada, no qual o 'Depor' empatou sem golos no terreno do Almeria. (Arquivo)

O extremo português, de 21 anos, tinha sofrido um ligeiro entorse no tornozelo direito, que o fez falhar o jogo da 25.ª jornada, no qual o 'Depor' empatou sem golos no terreno do Almeria. (Arquivo)

AP

O extremo português, de 21 anos, tinha sofrido um ligeiro entorse no tornozelo direito, que o fez falhar o jogo da 25.ª jornada, no qual o 'Depor' empatou sem golos no terreno do Almeria.

Foi o único jogo que Ivan Cavaleiro falhou na Liga espanhola desde que chegou à Corunha proveniente do Benfica.

O jogador é uma opção habitual do treinador Victor Fernández e em 24 presenças, 19 como titular e cinco como suplente, marcou três golos.

O Deportivo, 15.º classificado da Liga espanhola, enfrenta a receção ao Sevilha, quinto, sem os portugueses Diogo Salomão e Hélder Postiga, lesionados, bem como sem o avançado Toché.

No clube galego encontram-se também os lusos Luisinho e Hélder Costa, este último emprestado no mercado de inverno pelo Benfica.

O clube da Luz tem ainda no Deportivo, por empréstimo, o brasileiro Sidnei e o argentino Luis Fariña.
  • Família perde tudo na aldeia de Queirã
    2:32
  • Temperaturas sobem no fim de semana, risco de incêndio aumenta
    1:08

    País

    A chuva que caiu nos últimos dias não deverá ter impactos relevantes na dominuição da seca e, por isso, o risco de incêndios vai voltar a aumentar com nova subida das temperaturas. Os termómetros podem chegar aos 30 graus entre domingo e quarta-feira.

  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão