sicnot

Perfil

Desporto

Ancelotti revela apoio do presidente do Real Madrid

O treinador do Real Madrid, Carlo Ancelotti, revelou hoje que recebeu vários telefonemas de apoio do presidente Florentino Pérez, depois da equipa ter sido derrotada pelo Atlhetic Bilbao (1-0) e perdido a liderança do campeonato espanhol de futebol.

© Ina Fassbender / Reuters

"Falei com o presidente nos últimos dias, ligou-me muitas vezes para dar apoio e ânimo. Sempre tive o apoio do clube, sempre mostraram muita confiança no meu trabalho e agradeço", afirmou Ancelotti em conferência de imprensa.

Com a derrota em Bilbao, o Real Madrid somou o segundo jogo sem vencer na Liga e foi ultrapassado pelo FC Barcelona no primeiro lugar, tendo ficado a um ponto dos catalães.

"Estamos a dar demasiados toques na bola e por isso o nosso tipo de jogo ficou mais lento e com mais dificuldades em fazer combinações, sobretudo no tempo de passe", explicou o treinador italiano.

Ancelotti espera uma reação da sua equipa na terça-feira na receção ao Schalke04, na segunda mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões. No primeiro jogo, na Alemanha, os merengues venceram por 2-0.

No Real Madrid atuam os portugueses Cristiano Ronaldo, Pepe e Fábio Coentrão.



Lusa
  • "O PSD não é o bombeiro de serviço desta geringonça"
    1:09

    TSU

    O líder da bancada social-democrata avisa os partidos da esquerda para que tenham o caso da TSU como exemplo e não voltem a usar o PSD como muleta em situações em que não estejam de acordo com o Governo, como pode vir a acontecer com as PPP no setor da saúde. Luís Montenegro foi entrevistado esta manhã na SIC Notícias.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.