sicnot

Perfil

Desporto

Melhor jogadora do mundo "sonha" com títulos mundial e olímpico

Marta Silva, aos 29 anos, quer continuar a somar títulos individuais e coletivos no futebol feminino e garante que irá lutar pela conquista dos títulos mundial e olímpico.

A atacante brasileira, que venceu por cinco vezes o título de melhor jogadora do mundo, está a participar pela primeira vez na Algarve Cup, a prova algarvia que reúne as melhores seleções mundiais da modalidade.

A atacante brasileira, que venceu por cinco vezes o título de melhor jogadora do mundo, está a participar pela primeira vez na Algarve Cup, a prova algarvia que reúne as melhores seleções mundiais da modalidade.

Lusa

A atacante brasileira, que venceu por cinco vezes o título de melhor jogadora do mundo, está a participar pela primeira vez na Algarve Cup, a prova algarvia que reúne as melhores seleções mundiais da modalidade.

"Depois do que já conquistei, espero conseguir algo mais. Quem sabe se já este ano no Mundial e também nas olimpíadas em 2016", disse à reportagem da Lusa a atacante brasileira, no final do penúltimo treino por terras algarvias.

Para Marta Silva, a participação da seleção brasileira na Algarve Cup tem sido "um grande e importante teste para a equipa, devido à integração da nova equipa técnica e também de jogadoras que representam a seleção pela primeira vez".

"Ficámos no grupo mais forte, o que é uma oportunidade para testar e preparar a equipa para termos condições de chegarmos melhor ao Mundial", disse Marta Silva, considerando que a prestação na prova algarvia - uma vitória, um empate e uma derrota - "servem para melhorar o que está menos bem".

A jogadora mais talentosa do Brasil elogiou a prova algarvia, "bem organizada com as melhores seleções, numa região muito agradável e com excelentes condições para as equipas trabalharem".

Apontada como referência para as jogadoras mais jovens e que chegam agora à seleção brasileira, Marta Silva considera que a distinção atribui-lhe maior responsabilidade: "Perceber que elas me veem como um exemplo, torna-se numa responsabilidade muito maior, porque queremos passar o melhor que temos, tanto dentro como fora do campo."

"Com o passar do tempo e da forma como as coisas têm acontecido na minha vida, tudo se torna uma responsabilidade, porque tenho de parar para pensar no que vou responder e fazer, dentro e fora do campo", sublinhou a atacante brasileira, acrescentando que "o facto de ser conhecida faz com que esteja sempre sob o olhar das pessoas".

Marta Silva tem na mãe o grande "ídolo e fonte inspiradora", devido à história de vida e da forma como criou os filhos, "com muitas dificuldades", mas no futebol masculino, Cristiano Ronaldo e Neymar "estão entre os preferidos".

"Hoje em dia, não há somente um bom jogador, existem vários, tanto no futebol masculino como no feminino", disse a jogadora da seleção `canarinha´, apontando como exemplo a sua companheira Formiga, "que, aos 37 anos, ainda continua a dar `show´ e a ser um exemplo".

Sobre a seleção portuguesa de futebol feminino, Marta Silva considera que "é uma equipa com novas jogadoras e que está a iniciar um novo trabalho e que tem necessidade de melhorar para competir de igual com outras seleções nas várias competições".

"É uma nova etapa e quem sabe se futuramente não se torna numa grande potência", concluiu Marta Silva.
  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28